Conheça o maior projeto de integração lavoura-pecuária do mundo

PARTILHAR
Sede da fazenda Santo Antônio em Campo Verde-MT
Fazenda Santo Antônio em Campo Verde-MT, localizada no coração do estado de Mato Grosso. / Foto: Bom Futuro

Com mais de 30 anos de atuação no Estado de Mato Grosso, Grupo Bom Futuro faz sucesso na Agricultura, Pecuária, Piscicultura e Energia; números impressionam!

Com dezenas de unidades e fazendas espalhadas pelo imenso Mato Grosso o Grupo Bom Futuro atua há mais de 30 anos no estado do centro-oeste e garantindo a posição número 1 de maior produtor de soja do país. Tudo começou com a Agricultura e hoje são cerca de 583 mil hectares de terras cultivadas, totalizando uma produção aproximadamente de 1,7 milhão de toneladas de grão todo ano.

A missão da empresa é produzir alimentos em larga escala, com foco na produtividade, inovação e sustentabilidade, para melhorar a vida das pessoas e o crescimento do Brasil.

Ao todo são 33 unidades de produção e suas atuações variam entre 7 áreas: Agricultura, Pecuária, Piscicultura, Sementes, Energia, Aeroportuário e Imobiliário. São mais de 7 mil colaboradores possibilitaram a atuação da Bom Futuro em diversas áreas mas todas com o mesmo propósito de visão “Ser referência global em produtividade e líder na produção de alimentos“.

unidades da bom futuro espalhadas pelo estado do mato grosso
Fonte: Bom Futuro

Alguns números são assustadoramente grandes:

  • 33 unidas no Estado do Mato Grossos;
  • Cerca de 583 mil hectares de terras cultivadas;
  • Produção de 1,7 milhão de toneladas de grãos ano;
  • Maior projeto de integração lavoura-pecuária do mundo;
  • 93 mil hectares para Pecuária;
  • 130 mil cabeças de gado das raças Nelore e cruzamento industrial;
  • Produção própria de sementes de soja e algodão;
  • Área de 400 campos de futebol para produção de peixes;
  • São 6 usinas hidrelétricas em operação e 2 sendo construídas;
  • Além de vários outros projetos em expansão.

Bom Futuro tem a Maior projeto de integração lavoura-pecuária (ILP) do mundo

O sistema de Integração Lavoura-Pecuária (iLP) é uma estratégia de produção que integra culturas anuais e pecuária, no mesmo espaço, em consórcio, sucessão ou rotação, e busca potencializar a sinergia entre os componentes pecuária e lavoura. A ILP pode ser definida como a diversificação, rotação, consorciação e/ou sucessão das atividades de agricultura e de pecuária dentro da propriedade rural de forma harmônica, constituindo um mesmo sistema, de tal maneira que há benefícios para ambas.

As vantagens de utilizar a Integração Lavoura-Pecuária são: diversificação de atividades dentro da propriedade; melhor equilíbrio de fluxo de caixa; redução do custo de reforma de pastagens; formação de palhada de qualidade para plantio direto; quebra do ciclo de pragas da lavoura; redução de plantas invasoras; otimização do uso do maquinário; obtenção de duas safras por ano, entre outras.

confinamento na fazenda Fartura em Campo Verde-MT
Confinamento na fazenda Fartura em Campo Verde-MT / Foto: Bom Futuro

Técnica alia produtividade, aumento de rentabilidade e sustentabilidade ambiental para a atividade agropecuária. “O sistema de integração lavoura-pecuária-floresta tem evoluído de forma vertiginosa no Brasil. Nos últimos 10 anos saltamos de 7 milhões para mais de 15 milhões de hectares. Esse é um caminho sem volta, mesmo porque o mundo precisa e nos cobra uma agricultura cada vez mais eficiente e resiliente”, afirmou Cléber Soares, diretor-executivo de Inovação e Tecnologia da Embrapa.

Bem-estar animal

Caramanchão de maracujazeiro. Sombra fresca garantida para os bois no pasto.
Caramanchão de maracujazeiro. Sombra fresca garantida para os bois no pasto.

A solução criativa, sustentável e eficaz para o sombreamento nas “áreas de lazer” do sistema de engorda a pasto da Bom Futuro. A grande vantagem, é que os animais não pastam o maracujá, permitindo uma temperatura de até 10ºC a menos no interior do caramanchão. Durante o período de estiagem, os ramos da planta sustentam a folhagem secas, garantindo sombra. Os detalhes, literalmente fazem a diferença e uma cultura de bons tratos animais adotada na pecuária melhora constantemente o bem-estar dos bovinos.

No caso da Bom Futuro, a grupo destina 93 mil hectares na modalidade e são criados mais de 130 mil cabeças de gados das raças Nelore e cruzamento industrial em sistema de semiconfinamento e confinamento. A vasta experiência, empenho e o auxílio da tecnologia, permitiram a Bom Futuro construir o maior projeto de integração lavoura-pecuária (ILP) do mundo, com uma área de 31 mil hectares para essa modalidade.

Sede da fazenda Santo Antônio em Campo Verde-MT
ede da fazenda Santo Antônio em Campo Verde-MT, localizada no coração do estado de Mato Grosso. / Foto: Bom Futuro

A foto que escolhemos para ilustrar a matéria é um exemplo claro de como o grupo mantém tudo integrado e funcionando em uma sinergia incrível. Essa é a sede da fazenda Santo Antônio em Campo Verde-MT, localizada no coração do estado de Mato Grosso. Na agricultura, as culturas cultivadas são: soja, milho e algodão. A fazenda, também é contemplada com a pecuária, piscicultura, frigorifico de peixe e algodoeira, além de moradias, hotel, escola, teatro e cinema para os colaboradores. A unidade possui quase todas nossas áreas de atuação e é referência em sustentabilidade.

Se tornar o maior produtor individual de soja no mundo e o maior na cultura do algodão no Brasil, nunca foi um propósito na Bom Futuro, mas se tornou uma consequência através do sucesso da empresa rural, com o trabalho em equipe, auxilio da tecnologia e principalmente a harmonia com a natureza ao produzir toneladas de grãos e plumas de algodão em uma área total aproximada de 583 mil hectares cultivados em Mato Grosso.

super colheita de algodão safra 2017 em Sapezal-MT
Super colheita de algodão safra 2017 em Sapezal-MT / Foto: Bom Futuro

É de exemplos assim que iremos mostrar para o mundo como a sustentabilidade é levada a sério no Brasil e desmistificar os incrédulos que ainda insistem em dizer que nossos grãos e proteína animais são oriundos de desmatamentos da Amazônia.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com