Rebanho de porcas da China no final de novembro aumenta 4,7% em relação ao ano 2020

PARTILHAR
Foto: Divulgação

O aumento da produção e o excesso de oferta fizeram com que os preços da carne suína despencassem este ano e empurrou as margens dos suínos para território negativo

O rebanho de porcas da China no final de novembro foi 4,7% maior do que no ano anterior, para 42,96 milhões de cabeças, disse o Ministério da Agricultura local.

O tamanho do rebanho caiu 1,2% em relação ao mês anterior, segundo os últimos dados divulgados no site do Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais.

A China está reconstruindo seu rebanho de suínos depois que a mortal doença da peste suína africana, detectada pela primeira vez em 2018 no país, reduziu sua produção de suínos.

Os matadouros com capacidade de produção anual de 20 mil cabeças e acima abateram 235,89 milhões de suínos nos primeiros 11 meses do ano, um aumento de 66,1% em relação ao ano anterior, segundo dados divulgados em conjunto pelo Ministério da Agricultura e outros ministérios, incluindo o Ministério do Comércio.

O aumento da produção e o excesso de oferta fizeram com que os preços da carne suína despencassem este ano e empurrou as margens dos suínos para território negativo.

O lucro líquido da criação de porcos em grandes fazendas foi de 293 yuans (US $ 45,97) por cabeça em novembro, uma queda de 187,3% em relação ao mês anterior. O valor também caiu 69% em relação ao ano anterior, de acordo com os dados.

Fonte:  Reuters

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR