Reposição a R$ 4.710/cab com apagão de oferta na praça

Reposição a R$ 4.710/cab com apagão de oferta na praça

PARTILHAR
Foto: Faz. Elge

Semana menor de carnaval trouxe um menor movimento nos leilões de gado, porém os preços seguem firmes com a menor oferta de animais na praça!

Com o mercado do boi gordo mais travado, em função da dificuldade de venda de carne bovina no mercado interno, a lentidão de negócios também contaminou o mercado de reposição, informa a Scot Consultoria. Os preços seguem de estáveis a mais altos. A semana com menos dias úteis trouxe um redução no volume de negociações, mas é possível ver a falta de animais no mercado.

Entre fevereiro/20 e fevereiro/21, os avanços nos valores da reposição foram mais intensos que os observados para o animal para abate, contexto que vem resultando em piora na relação de troca de terminadores.

Além disso, continua a Scot, o cenário atual é de melhoria gradual das pastagens, permitindo que a ponta vendedora mantenha os animais no pasto, endurecendo as negociações.

“Outro ponto relevante é que, devido ao feriado prolongado de Carnaval, o volume de negócios concretizados foi baixo, o que resultou em queda nos preços dos animais mais jovens em algumas praças, acrescenta a consultoria. Entretanto, de forma geral, os preços continuam em ritmo de alta com a menor oferta de animais.

No balanço semanal, na média de todas as categorias de machos e fêmeas anelorados e Estados pesquisados pela Scot Consultoria, as cotações no mercado de reposição recuaram ligeiramente (0,6%) na comparação com os valores da semana anterior. Contudo, os preços para a mesma referência estão 72,5% maiores quando comparados com os do mesmo período de 2020, compara a Scot.

O trabalho de apuração de consultores da IHS Markit também detectou uma redução de negócios em leilões nos últimos dias. No entanto, destaca a IHS, a oferta restrita de gado jovem segue dando sustentação às cotações dos bovinos na reposição, uma vez que muitos agentes continuam a reter matrizes com intuito de tentar minimizar a necessidade de atuar num mercado altamente especulado.

Outro ponto, continua a IHS, são as chuvas em maior volume, que têm melhorado a qualidade do pasto e feito com que os pecuaristas optem por segurar seus animais, aguardando um melhor momento para as negociações.

Segundo os negócios informados no aplicativo da Agrobrazil, os valores do bezerro nas praças paulistas tiveram uma valorização de R$ 109,00/cab na primeira quinzena do mês, mostrando que o mercado segue subindo com maior demanda e menor oferta de animais.

Segundo pesquisadores do Cepea, esse cenário é bastante desafiador a pecuaristas da terminação, tendo em vista que esses agentes também se deparam com custos de insumos para alimentação em patamares recordes.

Garrot, Boi Magro e Novilha

Os preços das categorias do garrote e do boi magro, estão também “perdendo o rumo”. As valorizações trazem grandes tensões e alerta em relação as margens do pecuarista na venda desse animal do futuro. Destaque ficou para as novilhas, com preços altos nos leilões.

Animais para cria, recria e engorda, filmados em propriedades das regiões Oeste, Sudoeste e Centro-Sul do Paraná, foram ofertados pela internet na tarde de sábado, 13 de fevereiro, durante mais uma edição do “Leilão Virtual Gado de Corte”. LOTE DESTAQUE: Novilhas prenhas, da raça Nelore, com média de 378 kg, foram comercializadas por um valor de R$ 4.710,00.

Divulgamos aqui nessa semana, pecuarista comprando boi magro a R$ 5.800,00/cab, preço esse que é superior ao que o boi gordo é vendido considerando a média Brasil. Já o garrote, esse possui um valor de R$ 4.070,00/cab para animais Brangus e Nelore com peso médio de 367 kg.

Giro pelas praças

Nesta semana, os poucos reportes de negócios se concentraram em alguns Estados da região Centro-Sul do Brasil. No interior paulista, o mercado registrou boa liquidez. A oferta de animais, sobretudo machos, foi totalmente absorvida, fator que ofereceu suporte para novas alta nos preços para algumas categorias, informa a IHS.

No Mato Grosso do Sul houve leilões durante a maior parte da semana, relata a consultoria. Dessa maneira, nesse Estado, os preços dos animais disparam em função da firme procura, com agentes ainda aproveitando a vantagem na relação de troca bezerro/boi. Destaque para firmeza dos preços de garrotes e novilhas mais eradas.

No Mato Grosso, os preços no mercado de reposição também seguiram firmes e registraram bom fluxo de negócios, embora os movimentos de alta de preços tenham sido mais modestos.

No Paraná, o preço da reposição também registrou fortes altas, com agentes buscando planejar recompor seus planteis já de olho no período de inverno e semiconfinamento, informa a IHS Markit.

Compre Rural com informações da Agrobrazil, Scot Consultoria e Portal de DBO

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com