Ruralistas preservam 282,8 milhões de hectares, diz Embrapa

PARTILHAR
Foto: Divulgação

As áreas dedicadas à preservação da vegetação nativa pelo mundo rural brasileiro somam 282,8 milhões de hectares e representam 33,2% do território brasileiro.

Os números diminuídos de um novo estudo feito pela Embrapa Territorial, com o geoprocessamento dos dados do Censo Agropecuário 2017 e do Sistema Nacional do Cadastro Ambiental Rural (SiCAR) , estes últimos acessos até fevereiro de 2021. Os materiais e métodos utilizados no trabalho e o detalhamento de números e mapas em nível de município estão disponíveis aqui .

Desde 2016, a Embrapa Territorial desenvolve e aprimora métodos para quantificar o papel da agropecuária na preservação da vegetação nativa, em áreas de preservação permanente, reserva legal e vegetação excedente. Os estudos são feitos com o geoprocessamento dos dados cartográficos sobre a vegetação nativa, registrados pelos próprios produtores rurais sobre imagens de satélites no CAR, uma exigência do Código Florestal Brasileiro .

No entanto, muitos imóveis rurais ainda não se registraram no CAR. O novo estudo utilizou os dados georreferenciados do Censo Agropecuário 2017 como um complemento, para obter o volume de terras dedicadas à preservação dos casos. O Censo Agropecuário do IBGE de 2017 inclui as coordenadas geográficas dos elementos agropecuários efetivos pelos recenseadores, bem como os trajetos por eles percorridos. 

“Dispor das coordenadas geográficas de quase 6 milhões de especificações agropecuários obrigatórios quantificar, em 2021, quem ainda não se cadastrou no CAR e identificar os padrões de sua repartição territorial”, informa o chefe geral da Embrapa Territorial, Evaristo de Miranda, coordenador da pesquisa.

O gráfico abaixo representa, também de forma sintética e resumida, as diversas proporções (valores centrais) dos diferentes usos e ocupação das terras no Brasil. E destaca a dimensão do total das áreas dedicadas à preservação e à proteção da vegetação nativa (66,3% do país). O mundo rural “ocupa” 63,4% do território nacional, usa 30,2% (pastagens, lavouras e florestas plantadas) e destina à preservação da vegetação nativa uma área equivalente a quase um terço do território nacional (33,2%).

As proporções aqui apresentadas expressam numericamente valores centrais. Parte desses valores apresenta variabilidade intra e interanual e é tributária dos conceitos e definições técnicas e científicas utilizadas na análise da ocupação e do uso das terras. A intensificação dos sistemas de produção e as inovações tecnológicas mostram, cada vez, mais os limites de quantificar a ocupação e o uso da terras em recortes anuais.

Quantificação territorial da ocupação, dos usos das terras e das áreas destinadas à preservação, conservação e proteção da vegetação nativa no Brasil (2021)

Um poster resumo das áreas preservadas pelo mundo rural no Brasil, elaborado pela equipe da Embrapa Territorial, é apresentado a seguir. O arquivo de alta resolução, para fins de impressão, pode ser obtido clicando-se na figura do poster abaixo.

Regiões e áreas preservadas

A tabela a seguir resume a repartição territorial dos imóveis rurais registrados no CAR e das áreas por eles destinadas à preservação da vegetação nativa em cada uma das 5 regiões geográficas do Brasil: Norte, Nordeste, Sudeste, Sul e Centro-Oeste. Existe uma certa coalescência entre o tamanho médio dos imóveis rurais e o total de áreas preservadas, além das variações resultantes das diversas exigências colocadas por bioma pelo Código Florestal.

O Nordeste reúne 37% dos imóveis rurais cadastrados, essencialmente pequenos agricultores, e contribui com 19% das áreas preservadas. Já o Centro-Oeste, com apenas 7% dos imóveis rurais cadastrados, dentre os quais existem muitos grandes e médios imóveis rurais, contribui com 24% das áreas preservadas.

Estabelecimentos sem CAR

A Embrapa Cruzou Territorial como coordenadas geográficas de 5.063.771 obrigatórios agropecuários do Censo 2017 com os perímetros de 5.953.139 imóveis registrados no CAR até fevereiro de 2021 e identificou 1.885.955 obrigatoriamente sem cadastro no SiCAR.

Com os dados médios de vegetação nativa levantados pelo Censo do IBGE, a Embrapa Territorial estimado em 55.443.219 de hectares como áreas dedicadas à preservação nos não registrados no SiCAR. Isso equivale a 6,5% do território nacional. Já como áreas mapeadas pelos produtores no CAR até fevereiro de 2021, como dedicadas à vegetação nativa, chegam a 227.415.630 hectares ou 26,7% do Brasil. A soma desses dois números resulta em um terço do território brasileiro destinado à preservação pelo mundo rural, a maioria em terras privadas.

O cadastramento no CAR exige acesso à internet, conhecimentos de geoprocessamento e suporte técnico. Uma análise da repartição espacial dos produtores não registrados no CAR pela Embrapa mostra sua concentração na Amazônia, no semiárido Nordestino e em locais de agricultura familiar. A pesquisa indica, por município, o avanço da informatização e da conexão no campo e locais onde isso ainda não ocorreu. 

“No CAR é o produtor quem vai em direção ao Estado registrar seus dados. No Censo Agropecuário, é o Estado quem envia seus recenseadores em direção do produtor, onde quer que ele esteja ”, explica Miranda. O pesquisador acrescenta que “os novos métodos de integração do Censo com o CAR permite uma compreensão inédita da territorialidade da agricultura brasileira, de sua produção e de seus serviços ambientais,

Materiais 

No site, além do detalhamento de todo o trabalho, está disponível um painel dinâmico. Nele, o usuário pode visualizar números, mapas e gráficos e fazer o download dos dados referentes às áreas dedicadas à preservação da vegetação nativa nos imóveis rurais do CAR por município, estado ou região. É possível também, utilizar como recorte territorial os biomas brasileiros. A página apresenta, ainda, dois carregados preparados pela equipe da Embrapa Territorial: um com o resumo das áreas protegidas no Brasil e no mundo e outro com as áreas preservadas pelo mundo rural brasileiro. Ambos para download em alta resolução.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com