Rússia determinará cotas para exportação de fertilizantes nitrogenados

PARTILHAR
Foto: REUTERS/Pascal Rossigno

O governo decidiu limitar as exportações de nitrogênio e complexos de fertilizantes com nitrogênio por seis meses, para evitar uma escassez no mercado interno.

MOSCOU (Reuters) – A Rússia limitará as exportações de fertilizantes nitrogenados e complexos de fertilizantes contendo nitrogênio por seis meses para tentar conter qualquer novo aumento nos preços dos alimentos em meio a altos valores do gás, disse o primeiro-ministro Mikhail Mishustin nesta quarta-feira.

Moscou tem tentado conter a alta inflação de alimentos com impostos sobre exportações de grãos em 2021. A recente alta nos preços globais do gás aumentou as preocupações de que os preços mais altos dos fertilizantes de nitrogênio, que precisam de gás para sua produção, aumentariam ainda mais o custo de comida para os russos.

“O aumento nos preços do gás natural teve um impacto negativo nos mercados globais que pode se traduzir na Rússia”, disse Mishustin em uma reunião governamental.

O governo decidiu limitar as exportações de nitrogênio e complexos de fertilizantes com nitrogênio “para evitar uma escassez em nosso mercado interno e o consequente aumento nos preços dos alimentos”, acrescentou.

A cota para as exportações de fertilizantes de nitrogênio será fixada em 5,9 milhões de toneladas, e para complexos de fertilizantes com nitrogênio em 5,35 milhões de toneladas, disse ele.

As cotas desse tamanho são iguais ao tamanho tradicional das exportações russas desses fertilizantes para o período e ajudarão a garantir o abastecimento doméstico, disse uma fonte da indústria à Reuters, acrescentando que as cotas devem ser definidas de 1º de dezembro a 31 de maio.

Fonte: Reuters

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com