Sete dicas para driblar o alto preço da picanha

Sete dicas para driblar o alto preço da picanha

PARTILHAR
(Foto: Divulgação)

Casas de carnes, açougues e especialistas no assunto indicam opções para substituir o incensado corte e dão outras dicas para o churrasco do carnaval.

Para muita gente, churrasco sem picanha não é churrasco. Incensado com toda a razão o corte em geral é também um dos mais caros do açougues – culpa, claro, da alta procura. Mas não faltam boas alternativas tão ou mais elogiadas – e, geralmente, com valores mais palatáveis. Anote nossas dicas para driblar o alto preço da picanha e bom churrasco de carnaval.

Churrasco é o prato feito à base de carne in natura ou processada, assada sobre fogo ou brasas, com a utilização de estacas de madeira ou metal, ou de grelhas. Diante disso, e por ser um dos pratos favoritos do brasileiro, confira abaixo as dicas para driblar os altos preços e marcar certo na hora do churrasco!

Aposte no assado de tira

Quem comanda a rede Corrientes 348 é o empresário Jair Coser, que, com Arri, seu irmão, fundou a cadeia Fogo de Chão, vendida à gestora GP. Com seis unidades, uma delas nos Estados Unidos, em Dallas, a rede de Jair recomenda, como alternativa à picanha, o assado de tira. Trata-se de um corte bastante saboroso extraído da costela dianteira – é fatiado em tiras, daí o nome. Com 600 gramas, é vendido pelo grupo por 148 reais, inclusive no delivery. A meia porção sai por 118 reais. 

Onde provar ou encomendar: Corrientes 348, Rua Comendador Miguel Calfat, 348, Vila Nova Conceição, São Paulo, entre outros endereços, tel. (11) 3849-0348. corrientes348.com.br

Opte pela fraldinha

Fundado no ano passado pelos empresários Fabricio Ribeiro e Tito Livio Capobianco (esse é um dos sócios do restaurante japonês Tatá Sushi), o açougue Natural Meat aposta em carnes bovinas e suínas e também em aves, pescados e crustáceos congelados. Outro diferencial são as embalagens, práticas e seguras. A picanha, naturalmente, é um dos itens mais pedidos pelos clientes que vão promover um churrasco. Custa 168,80 reais. Já a fraldinha, cujo quilo custa cerca de 15% menos, sai por 78,80 reais. É uma alternativa que quase não deixa a desejar.

Onde comprar e encomendar: Açougue Natural Meat, Rua do Rocio, 423, 8o Andar, Vila Olímpia, São Paulo, tel. 0800 111 2929 e (11) 97600-8329. naturalmeat.com.br

A fraldinha do Natural Meat (Divulgação/Divulgação)

Não despreze a maminha

À frente do açougue Intermezzo, ligado ao restaurante Varanda Grill, Darcio Lazzarini lembra que a maminha é uma ótima alternativa para a picanha. “Tem preço mais baixo e qualidade similar”, afirma, lembrando que o assado de tira é outra boa opção, para quem não se importa de comer carnes com osso.

“Não existe carne de segunda, só existe gado de segunda”, emenda o especialista. A peça de maminha extraída de gado angus que ele vende sai por 61,74 reais (o quilo). 

Onde encomendar ou ir comprar: Açougue Intermezzo Carnes, Av. São Gabriel, 18, Jardim Paulista, São Paulo, tel. (11) 98804-5176 e (11) 97543-9357. intermezzocarnes.com.br

Assado de tira suíno do açougue Intermezzo (Divulgação/Divulgação)

Invista no bife ancho

Inaugurada no ano passado, a Casa Porteña adota os preceitos do churrasco argentino. Dentro do ParkShopping, em São Caetano do Sul, chama atenção pelo salão arejado e pela decoração aconchegante. A recomendação do restaurante para quem quer fugir da picanha é o bife ancho, que alguns conhecem como filé de costela.

Extraído do contrafilé, destaca-se pela textura e maciez. No salão e no delivery a Casa Porteña o vende por 156 reais, a peça de 600 gramas, e por 84 reais a de 300. 

Onde provar ou encomendar: Casa Porteña, Alameda Terracota, 545, 2º Piso (Loja 2013/2014/20150), Bairro Cerâmica, São Caetano do Sul (dentro do ParkShopping São Caetano), tel. (11) 4234-2240 e 4234-2491. casaportena.com.br

Bife ancho da Casa Porteña (Divulgação/Divulgação)

Recorra ao bife de chorizo

Com treze unidades no país, a rede Pobre Juan é outra que presta tributo ao modo argentino de assar carnes. Como alternativa à picanha, o grupo recomenda o bife de chorizo, cuja peça de 280 gramas é vendida a 98 reais (na unidade no Shopping Cidade Jardim o preço sobe para 104 reais).

O grupo também entrega cortes como bife ancho (88,40 reais) e ojo del bife (80,90 reais), que podem vir acompanhados, por exemplo, de arroz biro-biro e panelinha de vegetais. Para abrir o apetite as croquetas de jamón (11,90 reais) são uma ótima escolha, assim como as empanadas (24,90 reais cada). Os churros com doce de leite (19,79 reais) e a torta de chocolate (22 reais) fecham a refeição à altura. 

Onde provar ou encomendar: Pobre Juan, Rua Comendador Miguel Calfat, 525, Vila Nova Conceição, São Paulo, entre outros endereços, tel. (11) 2397-0099. pobrejuan.com.br

Bife de chorizo da rede Pobre Juan (Divulgação/Divulgação)

Dê uma chance para o flat iron steak

Diretor do Feed Brasil, um dos açougues mais refinados de São Paulo, Germano Buzzo tem várias dicas para quem vai se aventurar na churrasqueira e não quer pagar o preço da picanha. Uma delas: “o baby beef é uma carne bovina bastante versátil e bem macia. Pode ser preparada como steak ou escalope”. No Feed, in natura, custa 56,90 reais (a casa também entrega o corte grelhado, com arroz, farofa e vinagrete, por 59,92 reais).

“Outro corte de sabor intenso e extremamente macio é o flat iron, também conhecido como raquete”, diz o especialista. In natura, é vendido por 55 reais o quilo. Quem prefere recebê-lo prontinho para consumo, com arroz, vinagrete e farofa, precisa desembolsar 79,90 reais. A última sugestão de Buzzo é o bife de chorizo, vendido no Feed a 65,90 reais (grelhado, com os mesmos acompanhamentos já citados, fica por 71,92 reais). 

Onde provar ou encomendar: Feed Brasil, Rua Dr. Mario Ferraz, 547, Jardim Paulistano, São Paulo, tel. (11) 5627-4700. feed.com.br

Bife de chorizo do açougue Feed (Divulgação/Divulgação)

Sirva o bife de chorizo fatiado

Dono do tradicional Varanda Grill, Sylvio Lazzarini afirma o seguinte: “O bife de chorizo pode substituir com vantagens a picanha, desde que seja extraído de um novilho de qualidade”. Por exemplo? Um que tenha nascido do cruzamento de um boi angus com um animal da raça nelore. Sua recomendação é fatiar o corte em questão.

“O sabor e a maciez ficam parecidos com o da picanha”, resume. Na Varanda Grill o bife de chorizo custa 109 reais, com direito a um acompanhamento à escolha do cliente. 

Onde provar ou encomendar: Varanda Grill, Rua General Mena Barreto, 793, Jardim Paulista, São Paulo, tel. (11) 3887-8870. varandaemsuacasa.com.br

Bife de chorizo do Varanda (Divulgação/Divulgação)

Fonte: Exame

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com