Soja: Exportações disparam com avanço da colheita

Soja: Exportações disparam com avanço da colheita

PARTILHAR
Foto: Claudio Neves/Porto de Paranaguá

Com a colheita acelerando, soja volta a ser exportada em grande volume pelo Brasil na segunda semana de fevereiro/21. Confira os detalhes abaixo!

Mesmo com o preço da soja estagnado em Chicago, a cotação da oleaginosa no Brasil registrou alta no Brasil na quarta-feira sustentada pelo dólar. A moeda norte-americana fechou o dia com uma leve valorização, ficando cotada a R$ 5,42. Desta forma, o preço da soja em Paranaguá/PR voltou a romper os R$ 167,00/sc, e o mercado segue de olho no andamento da colheita no Brasil.

Após quase dois meses de inexistência de embarques robustos, a soja brasileira finalmente voltou a ser escoada para fora do país. Foram 550,96 mil toneladas enviadas para o exterior na última semana, como não houve embarques na primeira semana do mês, a média diária do mês de fevereiro/21 ficou em 55,10 mil toneladas.

O atraso na colheita está ditando o ritmo dos embarques de oleaginosa no Brasil, no entanto, com a mesma ganhando “corpo”, a tendência é de intensificação dos embarques nas próximas semanas.

Boi gordo

Com uma forte pressão de baixa exercida pelos frigoríficos, e com vendas muito fracas no varejo, o mercado atacadista de carne bovina sofreu recuo na quarta-feira. O preço médio da carcaça casada bovina ficou cotada a R$18,00/kg. As expectativas para os próximos dias são de que os preços se mantenham estáveis, mas pressionados conforme o andamento das vendas no varejo.

Na B3, o dia se encerrou com leve alta. Mesmo com pressão negativa do atacado, a arroba do boi gordo para o fim do mês de fevereiro/21 ficou cotada a R$ 299,80/@, obtendo um avanço de 0,60%. Os contratos com vencimento para abril/21 também sofreram reajuste positivo, ficando cotado a R$ 286,90/@, tendo um acréscimo de 1,07%.

Milho

A volta pós feriado de carnaval foi calma no mercado de milho brasileiro, com o apetite comprador ainda pequeno e os produtores focados na colheita da soja e semeadura da segunda safra do cereal. Em São Paulo a referência para negócios no mercado físico continuou em torno dos R$ 83,50/sc. Na B3, o dia foi de valorização, o contrato para março/21 encerrou o dia com alta de 1,00%, ficando cotado a R$ 86,84/sc.

Com a soja ganhando prioridade nos portos brasileiros, os embarques de milho perderam força na última semana. Foram 187,16 mil toneladas de cereal enviadas para fora do país na segunda semana do mês de fevereiro/21, 41,10% a menos que na primeira semana do mês.

Com isso, a média diária deste mês recuou 20,55%, chegando a 50,49 mil toneladas. Ainda assim, cabe a ressalva que os números atuais dos embarques de milho já ultrapassam em 167% os registrados no mesmo período do ano passado.

Fonte: Agrifatto

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com