Soja: Negócios travados e preços caindo, confira!

Soja: Negócios travados e preços caindo, confira!

PARTILHAR
Foto: Claudio Neves/Porto de Paranaguá

Saca de soja tem valorização apenas no Rio Grande do Sul; Os preços da soja permaneceram praticamente estáveis diante da queda da dólar e dos valores negociados em Chicago.

O mercado brasileiro de soja teve um dia travado e com preços nominais, praticamente inalterados. Com Chicago e dólar em baixa, o mercado não se alterou.

Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos ficou em R$ 148. Na região as Missões, a cotação permaneceu em R$ 147. No porto de Rio Grande, o preço subiu de R$ 148 para R$ 152.

Em Cascavel, no Paraná, o preço estabilizou em R$ 145 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca seguiu em R$ 149.

Em Rondonópolis (MT), a saca de soja permaneceu em R$ 153. Em Dourados (MS), a cotação ficou em R$ 150. Em Rio Verde (GO), a saca seguiu em R$ 155.

Chicago

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a sexta-feira, 4, com preços em baixa. A queda semanal foi acentuada para 2,41%, interrompendo uma série de cinco semanas consecutivas de alta.

O mercado foi pressionado por vendas por parte de fundos e especuladores. Em termos fundamentais, a previsão climática favorável para o Brasil amplia a perspectiva de uma grande safra brasileira, após um início conturbado pela
falta de chuvas.

Os contratos da soja em grão com entrega em janeiro fecharam com baixa de 5,25 centavos de dólar por libra-peso ou 0,44% a US$ 11,63 por bushel. A posição março teve cotação de US$ 11,65 por bushel, com perda de 5,25 centavos ou 0,44%.

Nos subprodutos, a posição janeiro do farelo recuou US$ 4,50 ou 1,15% a US$ 385,50 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em janeiro fecharam a 38,41 centavos de dólar, alta de 0,68 centavo ou 1,8%.

Câmbio

O dólar comercial encerrou a sessão em queda de 0,25% sendo negociado a R$ 5,1260 para venda e a R$ 5,1240 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,1190 e a máxima de R$ 5,1850. Na semana, o dólar comercial registrou retração de 3,77%.

Fonte: Agência Safras

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.