Soja sobe até R$ 2,50 no Brasil seguindo alta na Bolsa

Soja sobe até R$ 2,50 no Brasil seguindo alta na Bolsa

PARTILHAR
semente de soja
Foto: Divulgação

Porém, de acordo com a consultoria Safras, o produtor segue retraído na comercialização, esperando por preços ainda melhores. Confira o fechamento!

Os preços da soja oscilaram entre estáveis e mais altos nesta terça-feira, 14, acompanhando a recuperação dos contratos futuros em Chicago. De acordo com a Safras, a volatilidade do dólar e a falta de produto disponível prejudicaram a movimentação. “O produtor segue retraído, esperando por condições ainda melhores”, diz.

Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos subiu de R$ 113 para R$ 115,50. Na região das Missões, a cotação avançou de R$ 112,50 para R$ 114. No porto de Rio Grande, o preço passou de R$ 116 para R$ 117. Em Cascavel (PR), o preço subiu de R$ 105,50 para R$ 106,50 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca aumentou de R$ 113 para R$ 114.

Em Rondonópolis (MT), a saca ficou em R$ 109. Em Dourados (MS), a cotação estabilizou em R$ 108. Em Rio Verde (GO), a saca permaneceu em R$ 105.

Contratos futuros

A soja fechou esta terça-feira com preços mais altos na Bolsa de Chicago. Segundo a consultoria Safras, a piora nas condições das lavouras americanas e sinais de melhora na demanda chinesa garantiram a recuperação, após a forte baixa de segunda-feira, 13

Segundo o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), até 12 de julho, 68% das lavouras de soja dos Estados Unidos estavam entre boas e excelentes condições – o mercado esperava 70% -, 25% em situação regular e 7% em condições entre ruins e muito ruins. Na semana anterior, os índices eram de 71%, 24% e 5%, respectivamente.

Os contratos da soja em grão com entrega em agosto fecharam com alta de 4 centavos ou 0,45% em relação ao fechamento anterior, a US$ 8,78 por bushel. A posição novembro teve cotação de US$ 8,77 por bushel, com ganho de 2,25 centavos ou 0,25%.

Nos subprodutos, a posição agosto do farelo fechou com alta de US$ 0,60 ou 0,21% a US$ 285,20 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em agosto fecharam a 28,46 centavos de dólar, alta de 0,38 centavo ou 1,35% na comparação com o fechamento anterior.

Fonte: Agência Safras


Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.