Soja tem dia de queda generalizada de preços

PARTILHAR
Foto: Divulgação

Mesmo com alta do dólar, poucos negócios foram registrados

A terça foi de queda generalizada para os preços da soja nas principais praças do país, acompanhando a forte queda dos futuros em Chicago. Poucos negócios foram registrados, mesmo com a alta do dólar.

– Passo Fundo (RS): a saca de 60 quilos baixou de R$ 167,00 para R$ 166,00

– Região das Missões: a cotação recuou de R$ 167,50 para R$ 166,50

– Porto de Rio Grande: o preço caiu de R$ 170,50 para R$ 168,50 a saca

– Cascavel (PR): o preço passou de R$ 162,50 para R$ 162,00

– Porto de Paranaguá (PR): a saca passou de R$ 169,00 para R$ 167,00

– Rondonópolis (MT): a saca baixou de R$ 151,00 para R$ 149,00

– Dourados (MS): a cotação caiu de R$ 156,00 para R$ 154,50

– Rio Verde (GO): a saca caiu de R$ 151,00 para R$ 150,00

Soja em Chicago

Os contratos futuro da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a terça-feira com preços em forte baixa. No mês de novembro, o recuo superou 2,5%. Hoje, as renovadas preocupações com a nova variante da Covid trouxeram aversão ao risco no mercado global, derrubando o petróleo e carregando as demais commodities para o território negativo.

Os investidores avaliam as incertezas sobre uma possível dificuldade na recuperação da economia mundial diante de uma nova variante. Completando o cenário negativo para a soja, a previsão é de clima favorável ao desenvolvimento das lavouras no Brasil e na Argentina, encaminhando produções cheias.

Os contratos da soja em grão com entrega em janeiro fecharam com baixa de 24,25 centavos de dólar por bushel ou 1,95% a US$ 12,17 1/4 por bushel. A posição março teve cotação de US$ 12,26 1/2 por bushel, com perda de 25,50 centavos ou 2,03%.

Nos subprodutos, a posição janeiro do farelo fechou com baixa de US$ 0,90 ou 0,26% a US$ 341,80 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em janeiro fecharam a 55,21 centavos de dólar, com baixa de 3,07 centavo ou 5,26%.

Câmbio

O dólar comercial fechou em R$ 5,6370, com alta de 0,42%. A moeda norte-americana foi pressionada pelo discurso do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, sobre a aceleração do tapering (remoção de estímulos) para o mês de dezembro, além das incertezas
sobre a variante Ômicron.

Agenda de quarta

– O IBGE divulga às 9h os dados sobre o índice de preços ao produtor referentes a outubro.

– A posição dos estoques de petróleo dos EUA até sexta-feira da semana anterior será publicada às  12h30 pelo Departamento de Energia (DoE).

– Balança comercial de novembro no Brasil – Ministério da Economia, 15hs.

– EUA: o Livro Bege, relatório com uma avaliação da situação econômica, será publicado às 16h pelo Federal Reserve.

Fonte:  Agência Safras

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR