Tarlim Weekend movimenta R$ 8.260.840,00

PARTILHAR

Realizado na noite do sábado, 27, o remate alcançou uma valorização média de R$ 207.155,94 e obteve um faturamento de R$ 3.646.440,00.

O Tarlim Weekend, fim de semana de negócios promovido pelo Haras Tarlim, com foco na excelência genética do cavalo Mangalarga e do gado Nelore, deu uma clara demonstração do vigor da pecuária seletiva brasileira, mesmo em um ano repleto de desafios. Afinal, os cinco leilões que integraram a agenda do evento apresentaram um elevado índice de liquidez e expressiva valorização, movimentando uma receita total de R$ 8.260.840,00.

Ponto alto da programação, o 6º Leilão Tarlim Mangalarga mostrou mais uma vez por que é considerado um dos grandes destaques da pecuária seletiva nacional, colocando em evidência o alto investimento realizado pelo criatório nas mais modernas técnicas de reprodução animal, assim como em biotecnologia e genômica.

Realizado na noite do sábado 27 de fevereiro, o remate alcançou uma valorização média de R$ 207.155,94 e obteve um faturamento de R$ 3.646.440,00.

A raça Mangalarga esteve em destaque ainda em outros dois remates ao longo do fim de semana. O Leilão Embriões Tarlim abriu com grande êxito a programação na noite da sexta-feira (26 de fevereiro), alcançando uma cotação média de R$ 82.188,89 por embrião e gerando uma receita de R$ 1.479.400,00.

Já o Leilão de Potros Tarlim, que teve um direcionamento comercial, aconteceu no início da tarde do domingo (28), registrando uma média de R$ 20.480,00 e movimentando um montante de R$ 266.240,00.
Para Fernando Tardioli, titular do Haras Tarlim, o sucesso desses três remates foi uma demonstração de força da raça Mangalarga.

“Nós mostramos uma vez mais do que somos capazes de construir quando estamos juntos. Afinal, a cada ano a gente tem o privilégio de contar com uma maior participação dos apaixonados pela raça, que acompanham, que vibram, que acreditam na raça e no potencial de retorno que o cavalo Mangalarga proporciona para as nossas atividades. Eu, aliás, não tenho a menor dúvida de que hoje o Mangalarga é a moeda forte da pecuária seletiva nacional. Não existem limites para o cavalo Mangalarga.”

Missão cumprida

Responsáveis por um faturamento de R$ 2.868.760,00, os bovinos estiveram em destaque em dois momentos, ambos no domingo (28). Na parte da manhã, aconteceu o Leilão Nelore P.O. Tarlim, no qual foram ofertados bezerros, bezerras, matrizes, doadoras, embriões e prenhezes provenientes do audacioso projeto de melhoramento genético da raça Nelore desenvolvido pela Fazenda Tarlim, em Campo Grande (MS).

E, no fim da tarde, foi a vez do Leilão Produção Tarlim, que encerrou a programação do fim de semana com a oferta de lotes para cria, recria e engorda.

“O sentimento é de missão cumprida. A gente só pode agradecer depois dessa exitosa maratona de cinco leilões em 36 horas. Afinal, nós tivemos aqui o melhor da oferta do Mangalarga, com embriões de elite e animais de excelência, além de uma oferta de produção dos potros Tarlim. Esse mesmo padrão a gente repetiu no Nelore, com o gado P.O. e a parte de melhoramento durante a manhã e a parte de corte à tarde. Isso tudo deixa a gente muito satisfeito, pois é gratificante conseguir compartilhar essa genética e, acima de tudo, democratizar o acesso a essa seleção”, avalia o criador Fernando Tardioli, já deixando o convite para a segunda edição do Tarlim Weekend, marcada para acontecer de 11 a 13 de março de 2022.

Para obter mais informações sobre o Tarlim Weekend, cuja condução esteve a cargo dos leiloeiros rurais João Gabriel e Guillermo Sanchez, entre em contato com a Programa Leilões, empresa leiloeira responsável pela organização do evento, pelo telefone (43) 3373-7077 ou pelo portal www.programaleiloes.com.br.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.