Técnica alavanca ganhos e promove melhoramento genético

Técnica alavanca ganhos e promove melhoramento genético

PARTILHAR

Atualmente, o melhoramento genético figura entre as estratégias indispensáveis para tornar o rebanho mais eficiente em larga escala.

Com a diversidade de raças, é possível aproveitar os atributos por meio da seleção e/ou do cruzamento genético, melhorando características específicas dos animais, como rusticidade (adaptação ao clima, resistência aos parasitas), eficiência produtiva e reprodutiva, taxas de crescimento, habilidade materna, características morfológicas, desempenho de itens relacionados a saúde, entre outros.

Pensando em todos esses benefícios, a Alta, empresa de melhoramento genético de bovinos, promove neste mês de agosto, 16 turmas do curso de Inseminação Artificial (IA) em bovinos em dez estados brasileiros, sendo eles: Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Goiás, Pará e Tocantins.

O objetivo é treinar e capacitar técnicos, estudantes, criadores e interessados em promover o melhoramento genético nos rebanhos bovinos.

“Nossa proposta é oferecer ao mercado qualificação e a melhor orientação técnica. A Alta conta com uma equipe especializada que está atenta a realidade e busca as melhores opções para cada perfil de produtor”, destaca Reginaldo Santos, Gerente Técnico de Leite da Alta. 

A Inseminação Artificial é uma ótima alternativa para quem deseja melhorar a qualidade do rebanho com baixo custo de investimento.

As propriedades podem comprar sêmen de bons animais para promover o melhoramento genético e aumentar a produção, sem precisar gastar uma alta quantia com reprodutores caros e nem sempre melhoradores.

“Os touros de Central são provados, ou seja, temos as informações do que eles podem entregar. Isso é uma grande vantagem ao pecuarista, que pode fazer um investimento mais atrativo e de retorno garantido”, explica Santos. Dessa forma, “com a IA conseguimos democratizar e maximizar a utilização de animais superiores”, acrescenta.

Além do uso de touros provados, que é uma grande segurança para o aumento da produtividade, outra vantagem da Inseminação Artificial é a possibilidade de combinar características específicas dos animais, promovendo evolução mais rápida dos rebanhos de acordo com as necessidades da cada fazenda e de realidade de mercado.

Nesse sentido, a programação do curso da Alta inclui todas as informações necessárias para que os participantes possam realizar a Inseminação Artificial de qualidade e de forma profissional.

Por isso, as aulas contam com ensinamento de  anatomia e fisiologia do aparelho reprodutor da fêmea bovina; o passo a passo da inseminação artificial; noções sobre boas práticas de criação de animais; técnicas para a criação de bezerras; observação de cio em gado de leite e corte; manejo do botijão de sêmen; montagem do aplicador; descongelamento do sêmen e passagem do aplicador pela cérvix.

Os cursos seguem padrão ASBIA (Associação Brasileira de Inseminação Artificial) e acontecem durante o ano, por todo o Brasil, e variam de quatro a cinco dias, com o mínimo de 32 e o máximo de 36 horas, sendo, em média, 8h teóricas e 24h práticas. As vagas são limitadas.

Mais informações podem ser obtidas no website: www.altagenetics.com.br ou pelo telefone: (34) 3318-7729. 

Além desses, a empresa também promove cursos durante todo o ano diretamente em propriedades, com o treinamento sendo feito pelos inúmeros representantes regionais.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com