TOP 5 municípios com maior rebanho no país, confira!

PARTILHAR
Foto: Governo de Mato Grosso

Com 218,2 milhões de cabeças de gado, rebanho bovino cresceu 1,5% em 2020, confira quem são os municípios com maior rebanho no país!

O rebanho bovino cresceu pelo segundo ano consecutivo em 2020, após dois anos seguidos em queda, segundo a Pesquisa da Pecuária Municipal (PPM), divulgada pelo IBGE. O país possuí o maior rebanho comercial do mundo, a pecuária de corte se destaca como maior exportador de carne bovina, com quebra de recordes. Além disso, no que diz respeito a produção de leite, o país também atingiu uma produtividade recorde para o ano de 2020. Trouxemos abaixo uma lista com os TOP 5 municípios com maior rebanho no país, confira!

No caso dos bovinos, a alta de 1,5% garantiu a marca de 218,2 milhões de cabeças de gado, segundo maior rebanho da série histórica iniciada em 1974. A alta do preço do boi gordo, do bezerro e o crescimento nas exportações de carne contribuíram para o aumento do rebanho no ano, já que o produto esteve mais valorizado.

O cenário de 2020 foi de grande avanço nos preços da arroba, um aumento da demanda externa com a China importando quase 60% da carne exportada pelo país. Esses fatores, somados a uma maior necessidade de produção de bezerros, com a fase do ciclo pecuário garantindo a demanda, a retenção de fêmeas ajudou neste crescimento.

“Havíamos passado por um período de abate de fêmeas gerando uma redução no número de animais e bezerros e isso fez com que o preço da arroba subisse. Hoje estamos num cenário de retenção de fêmeas, que, em vez de irem para o abate, são utilizadas para gerar novos animais, recompondo o rebanho”, explica Mariana Oliveira, supervisora da PPM.

Não poderia ser diferente, para se ter uma ideia, Mato Grosso e Goiás mantiveram-se com os maiores rebanhos bovinos do país e, juntos, foram responsáveis por 25,8% do efetivo nacional. Mato Grosso elevou seu efetivo em 2,3%, totalizando 32,7 milhões de animais. Goiás teve alta de 3,5% e fechou o ano de 2020 com 23,6 milhões de cabeças de gado.

Em terceiro vem o Pará, com 22,3 milhões, crescimento de 6,3%. Em quarto, perdendo a terceira posição para o Pará, veio Minas Gerais, com alta anual de 6,6% em seu rebanho, totalizando 22,2 milhões de cabeças.

Entre as grandes regiões, o maior crescimento em número absoluto de rebanho bovino ocorreu no Norte: 5,5%, ou mais 2,7 milhões de cabeças, somando 52,4 milhões. O Centro Oeste respondeu por 34,6% do total (75,4 milhões).

São Félix do Xingú (PA) continua com o maior rebanho bovino do país

O maior rebanho continua em São Félix do Xingú (PA): 2,4 milhões de cabeças e alta de 5,4%, no ano.  Corumbá (MS) veio a seguir, com 1,8 milhão. Com alta de 11,8% em seu rebanho (1,3 milhão de bovinos), Marabá (PA) subiu da quinta para a terceira colocação.

Quando avaliamos o TOP 5 municípios com maior rebanho, observamos que existe uma tendência de crescimento no PA, com destaque para Marabá que saltou três posições. Sendo assim, somando os rebanhos, as duas cidades do estado são responsáveis por mais de 3,5 milhões de bovinos.

Ainda segundo os dados, é possível ver a força que o Centro-Oeste tem no setor pecuário, tendo um rebanho que chega a mais de 75 milhões de cabeças. O destaque para a região Sudeste é Minas Gerais, que responde por mais de 22 milhões de cabeças do total de 37,4 milhões. Lembrando que o estado é um grande produtor de leite.

Leite

A produção nacional de leite chegou ao recorde de 35,4 bilhões de litros em 2020, com alta de 1,5% ante 2019. Minas Gerais continua líder na produção de leite: 9,7 bilhões de litros, ou 27,3% do total, nacional, com alta de 2,6% no ano. Castro (PR) é o maior produtor de leite do país, com 363,9 milhões de litros.

Valor da produção pecuária cresce 27,1% para R$ 75,45 bilhões

O valor de produção dos principais produtos pecuários cresceu 27,1% em 2020, chegando a R$ 75,45 bilhões. A produção de leite concentrou 74,9% deste valor, seguida pela produção de ovos de galinha (23,6%), mel (0,8%), ovos de codorna (0,5%), lã (0,1%) e casulos de bicho da seda (0,1%).

O maior valor de produção foi na região Sudeste, com 36,3% do total, seguida pela região Sul, com 31,9% (R$ 24,04 bilhões). Minas Gerais foi líder em valor de produção: R$ 17,8 bilhões, sendo 89,8% desse total (R$ 15,99 bilhões) proveniente da produção de leite.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com