Touro Canchim destaca-se como modelo para a pecuária de corte

PARTILHAR
touro canchim - E-Duke da ILMA
Foto: Divulgação

Touro premiado em 2016, E-Duke da ILMA, torna-se expoente da raça; “Eu vi poucos touros tão completos em minha vida”, afirma especialista

A pecuária brasileira caminha a passos largos e, para acompanhar esse ritmo de crescimento, o pecuarista tem se atentado ao progresso genético do seu rebanho. Foi pensando nisso que o Canchim Ilma realizou a 10ª edição de sua tradicional Prova de Avaliação de Touros Jovens Intrarrebanho, PCAD Canchim ILMA 4.0 de 2021. Em termos de critérios tecnológicos e índices produtivos, no Brasil, o que consolida este bovino no cenário da genética avaliada capaz de entregar o que o consumidor e a pecuária competitiva querem: carne de qualidade.

A marca comemora os resultados, dessa vez, produto de uma parceria inédita envolvendo a Embrapa Pecuária Sudeste e a @Tech, empresa de tecnologia para agropecuária. Vale ressaltar que os melhores desempenhos ainda contaram com o julgamento morfológico de Alexandre Zadra, um dos zootecnistas de maior trânsito na criação de gado europeu, no Brasil, e renomado especialista em cruzamento industrial.

Além de características convencionais e as importantes avaliações de qualidade de carcaça e carne, esta PCAD incorporou o desempenho de reatividade, definido pela pesquisadora Cíntia Marcondes; e de lucratividade, pela plataforma do BeefTrader, da startup @Tech. Também esteve em estudo a estimativa de consumo individual e eficiência alimentar dos animais.

As informações foram coletadas por sensores e balanças inteligentes, associadas aos dados de mercado (preço da arroba), para estimar o valor daquele reprodutor na geração de animais mais lucrativos no frigorífico. “Pelo que sei, nenhuma prova de avaliação tem esse indicador. Inteligência como essa permite que os produtores tenham informações valiosas para compreender o real valor genético dos animais que vai comercializar”, explica Tiago Albertini, diretor da @Tech.

O que se pretende dessa tecnologia é habilitar que cada pecuarista possa estimar, na entrada do confinamento, o lucro de cada animal, sem a necessidade dos 150 dias de prova para conferir resultados mais palpáveis. “O software antecipa quais animais poderão ser superiores. Na prática, isso permite ao produtor repensar o manejo durante a prova e melhorar o desempenho do rebanho. Trata-se de uma ferramenta importante na tomada de decisão”, explica Albertini.

Segundo Minos Carvalho, pesquisador em genômica da @Tech, a implementação de novas tecnologias na pecuária hoje é um processo contínuo e acelerado. Cabe aos produtores e técnicos saberem aproveitá-las estrategicamente dentro do negócio, e alguns produtores saírem na frente para agregar valor. Para ele, a riqueza e a qualidade das informações geradas pelos índices da prova, deram outra perspectiva à seleção de bovinos.

Principais avaliações da PCAD ILMA 4.0

Nesta prova uma das inovações ficou por conta das avaliações morfológicas realizadas a partir do sistema Promebro, ampliando as opções para a raça Canchim. Particularmente para os animais ILMA, técnicos também fizeram avaliações na metodologia Geneplus/ Embrapa, na tentativa de fomentar aos programas e aos criadores a importância da unificação das avaliações genéticas entre os programas.

Na visão geral dos 4 índices, concomitantemente, foram separados os melhores animais de cada grupo. Pelo foco na divulgação do melhoramento genético para a cadeia produtiva da carne – razão maior do Canchim pelo cruzamento industrial, para servir eventualmente em centrais de coleta – esses animais em destaque foram levados para avaliação final do zootecnista e consultor Alexandre Zadra, um especialista no assunto.

touro e-duke canchim
Foto: Divulgação

Touro Canchim E-Duke

Um dos principais destaques da prova ficou com o touro E-Duke da ILMA, animal que classificou-se como Elite Bronze na prova em 2016, e hoje é pai de destaques da prova realizada este ano.

“O biotipo do E-Duke é espetacular, tem o biotipo e conformação perfeitas para a pecuária de corte brasileira, impressionante. Já andei por esse Brasil inteiro e vi poucos touros tão completos em minha vida, mostrando-se o futuro do Canchim, muito comprido e profundo. Vale ressaltar que a raça não pode perder as suas principais características de produção: tamanho e musculosidade.” – ressaltou Zadra.

E-Duke têm se destacado tanto em fazer animais puros, para o melhoramento genético da raça, mas também bastante usado no cruzamento industrial, onde usa-se o touro sintético/composto em fêmeas zebuínas afim de extrair a heterose, tão buscada na pecuária de corte brasileira.

O Canchim é uma excelente opção como cruzamento sobre as F1 britânicas, pois produz bezerros e novilhas muito pesados para o abate. Esses animais que podem ser levados ao cocho diretamente pós-desmama, fazendo um superprecoce com menos esforço. Por ser uma raça de grande porte, com carcaça de ótimo rendimento por ter 5/8 de sangue Charolês, é uma ótima opção para uso sobre F1 Angus.

ILMA Agropecuária: Décadas de trabalho

Desde 1989, a ILMA Agropecuária vem trabalhando na seleção genética da raça Canchim, com a missão de fornecer tecnologia de ponta ao mercado, por meio de animais concebidos a partir de pesquisa, capazes de aumentar a produtividade e levar lucro aos seus clientes. Trata-se de um criatório vencedor nas principais pistas de avaliação morfológica e gerador de touros líderes de sumários.

Canchim ILMA é um dos protagonistas da revolução de modernidade promovida na raça.

“O touro Canchim tem melhor performance e adaptação quando comparado às outras raças de origem europeia pelo fato de ser um animal bimestiço, criado e desenvolvido a partir de pesquisas da Embrapa para atender às necessidades e realidades do clima brasileiro”, explica.

A ILMA Agropecuária conta com mais de três mil animais – entre puros e resultados de cruzamento –, agricultura e reflorestamento. “O foco de produção atual da empresa não é mais apenas a pecuária de corte, procuramos direcionar nossa produção e otimizar cada área específica focando a produção naquilo que é de fato vocação de nossas terras”, conclui Irineu.

Material adaptado da Revista Melhore, material originalmente escrito por Ivaris Júnior.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.