Urgente: China suspende a habilitação de plantas frigoríficas australianas

PARTILHAR
China
Foto: Divulgação

Os fechamentos vêm após troca de acusações entre os governos australiano e chinês acerca da crise do COVID-19. Crise pode beneficiar o mercado brasileiro.

De acordo com as informações divulgadas pela a Consultoria Agrifatto, a Administração Geral da Alfândega da China suspendeu nesta segunda-feira a habilitação de quatro plantas frigoríficas australianas. O volume exportado de carne bovina para a China subiu 41% em março na comparação mensal, tornando a Austrália o 4º principal fornecedor chinês com 11% de marketshare.

Dentre as plantas que foram suspensas pela a potência asiática estão as unidades 170 e 235 da JBS, a unidade 239 da NCMC e a unidade 640 da KILCOY.

“Os fechamentos vêm após troca de acusações entre os governos australiano e chinês acerca da crise do COVID-19, em que a Austrália solicitou investigações profundas sobre a origem do surto em Wuhan e da atuação do governo central da China”, ressaltou a consultoria.

Ainda segunda a Agrifatto, a China está sob suspeita da comunidade internacional de ter ocultado informações sobre a transmissão e patogenicidade do vírus, e usa a Austrália como exemplo de como poderá retaliar ações que apontem o dedo para sua atuação ao longo do surto.

As plantas bloqueadas estão entre as maiores habilitadas para exportar, a China enfrenta uma inflação de alimentos persistente que, apesar de ter desacelerado em março para 18,3%, está nos maiores patamares históricos já registrados em função a peste suína africana ter dizimado metade do rebanho suíno no país.

Compre Rural com informações do Notícias Agrícolas

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com