Reconheça as variações de cores do Gir Leiteiro

Reconheça as variações de cores do Gir Leiteiro

cores-do-gir-leiteiro
Foto: Alta Genetics

Raça adaptada aos trópicos é usada nos cruzamentos com gado europeu para produzir animais de alta produção

A raça Gir Leiteira vem passando por um processo acelerado de desenvolvimento. Originária da Índia, nem bem chegou ao Brasil e já chamou a atenção dos pecuaristas devido às suas aptidões tanto no trabalho quanto na produção de carne. Produtora de carne e leite, essa raça é chamada de mista.

Animal de boa aparência, dócil, vigoroso, e de boa conformação

No Brasil, o Gir Leiteiro é muito usado em cruzamentos, o que se deve às suas características muito peculiares. Essa raça se distingue das demais pela pelagem vermelha ou amarela, por possuir o perfil craniano ultra convexo e marrafa bem jogada pra trás. A raça Gir é a preferida para cruzamentos com gado leiteiro europeu, pois contribui com leite, rusticidade, vigor e docilidade, o que determina uma produção de leite econômica.

Conversão alimentar

Gir Leiteiro é capaz de atingir altos índices produtivos mesmo quando lhe é fornecido menos alimento, a raça não tem problemas com restrição alimentar, pois seu índice de metabolismo e de ingestão de alimentos é mais baixo se comparado às raças taurinas.

Características físicas do Gir Leiteiro

A cabeça possui largura e comprimento médios, com perfil ultra-convexo; a fronte é larga, lisa e proeminente, com a marrafa bem jogada para trás; chanfro é reto, médio e largo nos machos e nas fêmeas é mais estreito e comprido.

Os chifres são médios, de coloração escura, grossos na base, saindo para baixo e para trás, na maioria das vezes, dirigindo-se um pouco para cima e encurvando-se para dentro, com as pontas convergentes; os olhos são pretos ou de coloração escura, elípticos, localizados lateralmente e protegidos por rugas da pele; as orelhas são longas, finas e pendentes; espelho nasal é preto e largo, com narinas dilatadas e afastadas.

Cores do Gir Leiteiro

Listamos aqui algumas cores que estão presentes nos rebanhos Gir Leiteiro, ressaltando que a variação de cor é extremamente grande, fizemos uma relação usando touros de centrais de sêmen.

Moura clara

Com predominância da cor branca, com orelhas e cabeça totalmente ou parcialmente pretas. Exemplo: Touro Teatro da Silvania da ABS Pecplan.

touro-gir-leiteiro-teatro-da-silvania
Foto: ABS Pecplan

Moura escura

Com predominância da cor preta, com orelhas e cabeça escuras. Exemplo: Touro Goldan Bar da Seleon.

Goldan-Bar-touro-gir-leiteiro
Foto: Seleon.com.br

Vermelho Chitado

Exemplo: Touro Jaguar da CRV Lagoa.

touro-gir-leiteiro-jaguar
Foto: CRV Lagoa

Chita Claro

Exemplo: Touro Delegado da CRV Lagoa.

Delegado_leite-zebu-crv-lagoa
Foto: CRV Lagoa

Vermelha Gargantilha

Exemplo: Touro Inovo da CRV Lagoa.

Inovo touro gir leiteiro
Foto: CRV Lagoa

Vermelho

Exemplo: Touro Gabarito da CRV Lagoa

Amarelo

Em tonalidades típicas da raça, chita amarelo, com dominância da cor branca, com orelhas e cabeça totalmente ou parcialmente pretas. Exemplo: Touro PH Arquiteto TE da Sembra

PH-ARQUITETO-TE-touro-gir-leiteiro
Foto: Sembra

Chitada clara

Exemplo: Touro Conde da ABS Pecplan.

conde-touro-gir-leiteiro
Foto: ABS Pecplan

Amarela gargantilha

Exemplo: Touro Escol da CRV Lagoa

Escol_leite-zebu-touro-gir-leiteor
Foto: CRV Lagoa

Rosilha clara

(moura de vermelho), predominando a coloração branca, com orelhas e cabeça totalmente ou parcialmente vermelhas. Exemplo: Touro Informal da CRV Lagoa

Informal_leite-zebu-touro-gir-leiteiro
Foto: CRV Lagoa

Amarela chitada

Exemplo: Touro Astro Fiv Kubera da Alta Genetics.

Astro-Fiv-Kubera-touro-gir-leiteiro
Foto: Alta Genetics

*Informações das cores foi fornecida pelos criadores Renato Pires da cidade de Goiatuba – GO e Betinho Lofrano de São José do Rio Preto – SP

**Inicialmente tínhamos inserido uma foto de algumas matrizes do Sr. Marco Antonio Pinho Maia que não são Gir Leiteiro e sim Gir de dupla aptidão.