Vídeo: Caminhões “sem motorista” já transportam cargas

Vídeo: Caminhões “sem motorista” já transportam cargas

PARTILHAR

Com testes bem-sucedidos, sistema 100% autônomo será ampliado por todo os Estados Unidos, Europa e Ásia. Controle é realizado por um aplicativo. Veja!

A startup TuSimple anunciou, no início de julho, o lançamento da primeira Rede Autônoma de Cargas (AFN, do inglês) do mundo que já está operando nos Estados Unidos. Avaliada em cerca de US$ 1 bilhão (R$ 5,3 bi na conversão atual) no ano passado, a TuSimple se concentra no transporte de longas distâncias e não em carros autônomos. Esta é sua principal diferença para a Waymo, que se concentra também em minivans autônomas e tecnologia para veículos menores em vez de apenas caminhões.

O sistema é composto por caminhões autônomos, rotas digitais, terminais estrategicamente posicionados e o TuSimple Connect, um aplicativo de monitoramento de operações autônomas.

Coletivamente, esses componentes trabalham juntos para criar uma maneira segura e eficiente de utilizar caminhões autônomos.

A empresa tem parceria com outras grandes empresas como a UPS, Penske Truck Leasing, EUA. Xpress e a McLane, entre outras companhias da cadeia de suprimentos nos Estados Unidos.

“Nosso objetivo final é ter uma rede de transporte nacional que consiste em rotas mapeadas conectando centenas de terminais para permitir frete autônomo em longas distâncias de forma eficiente e de baixo custo operações”, disse Cheng Lu, presidente da TuSimple.

A intenção é expandir rapidamente as operações e o número de rotas autônomas para fornecer aos usuários capacidade autônoma em qualquer lugar e 24 horas por dia e sete dias por semana.

A Rede Autônoma de Carga já opera em versão de teste com êxito e será lançada em três frases para consolidar as bases para operação autônoma de caminhões comercialmente em 2024:

  • A Fase I (2020-21) oferecerá serviços entre as cidades de Phoenix, Tucson, El Paso, Dallas, Houston e San Antonio.
  • A Fase II (2022-23) expandirá o serviço de Los Angeles para Jacksonville e conectará a costa leste com o oeste.
  • A Fase III (2023-24) expandirá as operações sem motorista em todo o país, adicionando as principais rotas de remessa nos 48 estados, permitindo que os clientes conetem seus próprios caminhões autônomos na AFN até 2024.

A empresa replicará a estratégia na Europa e na Ásia após o lançamento do sistema em todo o país.

Uma das parceiras do projeto, a U.S. Xpress, possui de frota de 7 mil caminhões e fornecerá dados para ajudar no aprendizado da tecnologia L4 do TuSimple.

Com acesso a mais rotas, o TuSimple pode refinar suas respostas automáticas no trânsito, tornando-o mais seguro para motoristas e usuários em geral nas estradas.

Galeria de imagens

“Nos últimos dois anos, o US Xpress trabalhou em estreita colaboração com a TuSimple para ajudar a definir as necessidades das operadoras para caminhões L4”, disse Eric Fuller, presidente e diretor executivo da U.S. Xpress.

Segundo ele, a tecnologia TuSimple pode tornar a frota mais segura e mais eficiente em termos de combustível, além de melhorar a experiência geral de entrega para nossos motoristas e clientes.

O TuSimple já opera autonomamente em sete rotas diferentes entre Phoenix, Tucson, El Paso e Dallas. Neste outono, a TuSimple abrirá um novo terminal de embarque em Dallas, permitindo que o motorista no cobiçado “triângulo do Texas”.

Os terminais são projetados para fornecer as vantagens do transporte autônomo a clientes de médio porte. Para clientes de alto volume, o TuSimple continuará mapeando rotas e entregando diretamente em seus centros de distribuição.

Com a Rede Autônoma de Cargas, a empresa também está lançando o TuSimple Connect, um sistema de monitoramento de para garantir operações autônomas seguras e permitir rastreamento de seu frete em tempo real.

Confira o vídeo de divulgação abaixo e, também, a notícia sobre o trator elétrico e autônomo lançado na China.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com