Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

Vídeo: Incêndio em acampamento do MST deixa 9 mortos

Nove pessoas morrem após descarga elétrica causar incêndio em acampamento do MST; O acidente ocorreu na noite de sábado (9/12), quando uma antena de internet colidiu com um cabo de energia de alta tensão e ocasionou um incêndio no local

Ao menos nove pessoas morreram vítimas de incêndio causado por uma descarga elétrica no Acampamento Terra e Liberdade, do Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST), em Parauapebas (PA). O desastre ocorreu na noite de sábado (9/12), quando uma antena de internet colidiu com um cabo de alta tensão. A colisão gerou um incêndio que teria atingido barracos no acampamento, dois deles foram destruídos.

A pedido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva as autoridades seguirão para a região para acompanhar os desdobramentos e as investigações do incêndio que deixou ao menos nove pessoas mortas e oito feridas no Acampamento Terra e Liberdade, do Movimento dos Sem Terra (MST). Impressionante como o presidente respondeu e enviou ajuda tão rápida a uma tragédia com o seu braço no campo, enquanto a região sul do país sofre com grandes desastres devido às chuvas e, até hoje, não recebeu uma visita do chefe de estado.

Segundo o movimento, o fogo já foi contido, e a coordenação do acampamento acompanha a situação junto com a Secretaria Municipal de Segurança Institucional e Defesa do Cidadão (Semsi), por meio da Defesa Civil do munícipio, o Instituto Médico Legal (IML), o Corpo de Bombeiros e as polícias Militar e Civil.

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) lamentou a morte trágica, neste domingo (10), de 9 pessoas no acampamento Terra e Liberdade, localizado em Parauapebas, no Sul do Pará, durante incêndio provocado por um curto-circuito na rede elétrica.

Segundo a assessoria do movimento, uma empresa estava instalando internet no acampamento e a antena colidiu com a rede de alta-tensão de energia: “essa descarga elétrica produziu incêndio e entrou na casa das pessoas através da rede de eletricidade e da cerca que dividia o acampamento”.

Ele explicou que um grupo de técnicos trabalhava na rede de internet próxima ao acampamento, quando houve uma explosão, que provocou fogo. As chamas atingiram dois barracos, que foram totalmente destruídos. Ainda segundo Rodrigues, entre as vítimas estão três trabalhadores – que davam manutenção na rede de internet – e seis pessoas que moravam no local. Das nove vítimas fatais, uma ainda não foi identificada. O fogo também deixou oito pessoas feridas. Com exceção de uma, todas receberam alta hospitalar após receberem atendimento médico.

Das nove vítimas, seis são acampados e três são servidores da empresa de internet. O número das vítimas, entretanto, pode aumentar.

“Com muita tristeza que neste dia 10 de dezembro, Dia dos Direitos Humanos, venho comunicar essa tragédia que se abateu sobre o acampamento do MST no sul do Pará, que vitimou companheiros do movimento, fruto de um incidente”, disse João Paulo Rodrigues, da direção nacional do MST.

Em nome da direção do MST, Rodrigues se solidarizou com as famílias das vítimas. O diretor anunciou que amanhã (11) haverá o enterro coletivo das vítimas.

“Neste Dia Internacional dos Direitos Humanos, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), que é um momento para celebrar os avanços conquistados e refletir sobre ações concretas dos Estados para a sociedades, no sentido de garantir para todos os direitos civis, políticos, sociais e ambientais à população mundial, estamos em LUTO. Aos nossos mortos, nenhum minuto de silêncio, mas toda uma vida de luta! Lutar, Construir Reforma Agrária Popular!”, diz nota do MST do Pará.

Na tarde de hoje, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva lamentou o acidente e se solidarizou com os familiares das vítimas, em nota divulgada pela Presidência da República. Confira a íntegra:

Meus sentimentos e solidariedade aos técnicos e aos acampados do Terra e Liberdade, em Paraupebas, no Pará, pelo acidente em uma linha de transmissão seguido de um incêndio no acampamento que deixou mortos e feridos. Estamos trabalhando para avançar na retomada da reforma agrária, com a identificação de terra públicas disponíveis, para, após anos de paralisação, dar oportunidade de trabalho e produção para famílias do campo.

Repercussão

Pelas redes sociais, o governador do estado, Helder Barbalho (MDB), prestou solidariedade aos familiares e amigos das vítimas do incêndio. “Lamento profundamente o ocorrido e informo que o Corpo de Bombeiros já apura as causas desta tragédia.

O governo do Estado já está prestando todo o apoio necessário ao município”, afirmou.

A presidente do PT e deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR) também se manifestou pelas redes sociais.

“Com muita tristeza fiquei sabendo da morte de pelo menos 10 trabalhadores e trabalhadoras do acampamento do @MST_Oficial Terra e Liberdade, no Pará, em um trágico acidente elétrico. Todo meu apoio aos familiares e amigos das vítimas. Sintam-se abraçados nesse momento de dor”, escreveu Gleisi, quando o número de vítimas ainda não estava confirmado.

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM