Vídeo: Mais de 450 ladrões destroem fazenda atrás de ouro

Vídeo: Mais de 450 ladrões destroem fazenda atrás de ouro

PARTILHAR
Foto Ilustração

Dois homens foram sequestrados pelos garimpeiros para falarem onde estava o ouro. Eles não sabiam e acabaram baleados e uma deles acabou morto, veja o vídeo!

Um grupo de cerca de 450 garimpeiros invadiu a Fazenda Sansão, no Distrito de Novo Horizonte, a cerca de 60 km de Castanheira, em busca de ouro. No local, uma pessoa morreu e outra foi baleada durante uma briga. A área invadida era área de reserva da fazenda Lagoa da Serra, que pertence à família Sansão, no município de Castanheira (MT).

De acordo com a Polícia Militar do estado, os garimpeiros souberam do suposto ouro nas terras da fazenda no domingo, 28. Mensagens de texto e áudio falavam em pepitas de até 300 gramas encontradas no local. Não demorou muito para que a fama do lugar se espalhasse nas redes sociais.

De acordo com a Polícia Militar, a informação sobre suposto ouro nas terras da fazenda chegou até os garimpeiros no domingo (28), por meio de grupo de mensagens.

Durante a semana, segundo a polícia, o grupo teria sequestrado dois homens que haviam comentado sobre o garimpo para apontarem o local exato onde havia ouro.

No entanto, por não saberem a região exata, acabaram sendo baleados, na terça-feira (30). Um deles, Ulisses Pereira dos Santos, de 44 anos, morreu ainda no garimpo. Já o outro foi encaminhado baleado para um hospital de Aripuanã.

Uma equipe da Polícia Militar esteve no local junto com a Força Tática e Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) para resgatar o corpo.

Foi feita uma barreira no garimpo. Cinco pessoas foram encaminhadas para a delegacia para prestar esclarecimentos sobre o homicídio. Durante revista no local, foram encontradas porções de drogas, um revólver e munições.

Os garimpeiros continuam no local acampados em barracas. A Polícia Militar faz o monitoramento do local. Foi feita uma barreira no garimpo. Cinco pessoas foram encaminhadas para a delegacia para prestar esclarecimentos sobre o homicídio e a tentativa de homicídio. Foram encontradas porções de drogas, um revólver e munições.

Policiais militares fazem monitoramento na região — Foto: Polícia Militar
Policiais militares fazem monitoramento na região — Foto: Polícia Militar
Policiais militares fazem monitoramento na região — Foto: Polícia Militar
Policiais militares fazem monitoramento na região — Foto: Polícia Militar

Preocupação gigante

A presença de estranhos no município está deixando produtores rurais preocupados. “Aqui era tranquilo. Agora, quando sai de casa, a gente tem que chavear a casa, porque tem muita gente e muito movimento para lá e pra cá na estrada, isso nos deixa muito apreensivos”, conta Quirino Silveira da Silva, que tem um sítio de 100 hectares, com 120 vacas, e trabalha com cria e recria.

“Invadiram a área e estão ali, desmatando, fazendo, abrindo buraco e ninguém toma providência nenhuma. E cadê as leis? Depois que o povo fizer o estrago, não resolve muita coisa e isso pode alongar”, desabafa Gilson dos Santos, administrador de uma fazenda de 21 mil hectares, com mais de 15 mil cabeças de animais.

Os policiais precisaram ir ao local junto com a Força Tática e a perícia para resgatar o corpo. Cinco pessoas foram encaminhadas para a delegacia para prestar esclarecimentos sobre o homicídio. A Polícia Civil continua investigando o caso.

“Não estão fazendo nada com a gente, mesmo assim a gente fica com medo. Não sabemos quem está acampado lá, muita gente estranha. Temos família, filhos e temos todo o nosso patrimônio aqui, isso causa muita insegurança, esperamos que isso se resolva da melhor forma possível”, pede a pecuarista Neli Basso.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.