Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

Vídeo: Não existe limite para agricultura, são 780.000 ha irrigados no deserto

Um verdadeiro ‘Oasis’ em pleno deserto, a Arábia Saudita, vem mostrando que não há limites para sua tecnologia e vídeo mostra toda a evolução da área que atinge quase 800 mil hectares irrigados no deserto!

A agricultura na Arábia Saudita representa uma verdadeira revolução tecnológica, transformando um ambiente inóspito e árido em uma oásis de produção agrícola. Nos últimos 30 anos, o país tem investido pesadamente em tecnologias na agropecuária, particularmente o sistema de Pivô Central, para explorar aquíferos costeiros e transformar terras desérticas em campos agrícolas férteis. Não existe limite para agricultura, são 780.000 ha irrigados no deserto.

O vídeo abaixo, com uma série de imagens em cores “produzidas”, mostra a evolução das operações agrícolas na Bacia de Wadi As-Sirhan, conforme visto por satélites. Como citado anteriormente, toda a irrigação da área é realizada por meio de Pivô. Confira abaixo, o vídeo e imagens que mostram que não existe limites para a produção de alimentos quando se utiliza tecnologia.

Nas últimas três décadas, a Arábia Saudita vem perfurando um recurso mais precioso que o petróleo. Engenheiros e agricultores exploraram reservas ocultas de água para cultivar grãos, frutas e vegetais no deserto. Mais de 80% da água usada vai para a agricultura.

Do céu, a paisagem saudita é quadriculada de verde, mostrando campos agrícolas possibilitados pela irrigação. Enormes prédios próximos abrigam dezenas de milhares de vacas leiteiras, cujas necessidades de bebida e refrigeração são prodigiosas. 

Voltando ao nosso foco, a Arábia Saudita, trabalhou para irrigar o deserto sírio, onde cultiva trigo e outras culturas. Para isso, os agricultores trabalharam com utilização de tecnologia e muitos estudos na região até viabilizar a operação. Sendo assim, perfurou o solo do deserto e extraiu água de aquíferos subterrâneos, que irrigam os campos por meio de irrigação de pivô central – criando os círculos verdes vistos nas imagens abaixo.

Esta operação, na Bacia de Wadi As-Sirhan, cobre cerca de 7.800 quilômetros quadrados (3.000 milhas quadradas) e cada campo circular tem cerca de um quilômetro (0,62 milhas) de diâmetro.

Arábia Saudita

Através do uso de água do subsolo, a Arábia Saudita produz uma grande variedade de alimentos, incluindo grãos, frutas e legumes.

Pivô Central na Bacia de Wadi As-Sirhan

O sistema de Pivô Central tem sido a espinha dorsal dessa transformação. Uma estrutura suspensa central asperge água sobre uma área circular de terra, girando 360 graus para cobrir todo o campo. Esses círculos verdes visíveis em imagens de satélite cobrem a Bacia de Wadi As-Sirhan.

A Importância dos Aquíferos na Arábia Saudita

A água utilizada para essa revolução agrícola vem de aquíferos profundos, muitas vezes localizada a mais de 1.000 metros abaixo da superfície. Esses aquíferos são reservatórios de água “fóssil”, preenchidos há milhares de anos, quando o clima saudita era mais úmido. A utilização dessa água subterrânea não apenas facilita a agricultura, mas também contribui para a meta da Arábia Saudita de se tornar mais autossuficiente em termos de produção de alimentos.

As quantidades de chuva no ambiente árido ficam muito aquém da água necessária para alimentar o sistema, de modo que os agricultores exploram aquíferos profundos e bombeiam água de até 1.000 metros (3.300 pés) abaixo da superfície.

Diversificação de Culturas no deserto da Arábia Saudita

Além dos grãos, o país tem expandido sua produção para incluir uma variedade de frutas e vegetais. Durante todo o ano, os campos rotacionados cultivam alfafa, capim Rhodes, cevada, trigo e milho. Cada campo é irrigado através do sistema de Pivô Central, tornando uma agricultura mais eficiente e sustentável.

Sensores Landsat e Monitoramento

O monitoramento dessas áreas também é feito através de tecnologia de ponta. Sensores Landsat capturaram imagens em diferentes comprimentos de onda para analisar a saúde das plantações. Isso não apenas ajuda no monitoramento da eficiência da segurança, mas também na detecção precoce de problemas que podem afetar as safras.

Arábia Saudita

Desafios Ambientais e Sustentabilidade

As plantas sedentas que se erguem do deserto da Arábia são saciadas pela água que remonta à última Idade do Gelo. Em um passado mais temperado, cerca de 20.000 anos atrás, essa água “fóssil” enchia aquíferos que agora estão enterrados profundamente sob os mares de areia e formações calcárias.

Embora essa prática de segurança tenha possibilitado milagres agrícolas no deserto, ela também levanta preocupações quanto à sustentabilidade de longo prazo. A exploração de água fóssil é um recurso finito, e o país enfrenta o desafio de equilibrar suas ambições agrícolas com a preservação de seus recursos hídricos.

Conclusão

A Arábia representa um exemplo notável de como a tecnologia saudita pode superar barreiras ambientais extremas. No entanto, o país também serve como um estudo de caso sobre os desafios de equilibrar desenvolvimento e sustentabilidade em regiões áridas. O sucesso agrícola do país, então, não serve apenas como um modelo de inovação tecnológica, mas também destaca a necessidade de abordagens sustentáveis ​​no uso de recursos naturais.

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM