Vitamina A injetável aumenta marmoreio da carne

Vitamina A injetável aumenta marmoreio da carne

PARTILHAR
Marmoreio: gordura entremeada garante mais maciez e sabor à carne. . Fernando Zequinão/Gazeta do Povo

Injeção de qualidade: aplicação de vitamina A em bovinos aumenta marmoreio da carne e traz benefícios para o produtor que trabalha por qualidade!

Um estudo feito por um pesquisador norte-americano, o professor Min Du, da Washington State Universtiy (WSU), inspirou especialistas brasileiros na busca por alternativas para melhorar a qualidade de carne pela aplicação de vitamina A em bovinos.

Nesta terça, 06, o mestre em zootecnia e doutor em ciência animal Mário Ladeira, professor da Universidade de Lavras-MG, coordenador desta pesquisa, falou sobre a iniciativa, que está sendo realizada com parceria entre a UFLA, Unesp de Botucatu, UFV e a própria WSU.

Nos Estados Unidos, a pesquisa foi feita com injeção de duas doses de vitamina A (aos 30 e 60 dias) em animais da raça Angus.

Já no Brasil, os professores fizeram aplicação de dose única (300.000 UI/cabeça) ao nascimento em animais meio-sangue Montana x Nelore para analisar o aumento da gordura intramuscular. Segundo Ladeira, o custo estimado da dose é menos de R$ 10,00 por animal.

Após confinamento de 180 dias e abate de machos com idade média entre 14 a 15 meses, os pesquisadores descobriram que os indivíduos que receberam a dose de vitamina A tiveram 30% a mais de deposição de gordura intramuscular quando comparados aos seus contemporâneos que não receberam a dose.

Em fêmeas, a alteração também fez efeito: 18% a mais de gordura intramuscular na comparação com as testemunhas.

“É uma explicação bem metabólica. O que ocorre é que nesse início da vida do animal ele está fazendo o que chamamos de recrutamento de células. Existem células progenitoras e elas vão virar células de tecido adiposo, de gordura. E quando você dá esta vitamina A, você muda a estrutura do DNA do animal, ativando os genes responsáveis por recrutar estas células que teriam potencial de virar tecido adiposo”, detalhou doutor em ciência animal.

Ladeira revelou em entrevista que entre os próximos passos do projeto está entender se a aplicação impacta também no marmoreio da carne mesmo em animais que sejam terminados em um sistema menos intensivo, como recria e confinamento de 90 dias tradicionais.

Outro ponto a ser analisado junto à empresa de nutrição parceira do projeto, a Trouw Nutrition, é a possibilidade de oferecer a vitamina ao animal de uma forma alternativa à injeção, formulando uma dieta com alta dose da vitamina A por um período prolongado, o que facilitaria o manejo do produtor.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com