10 motivos para os peixes estarem no seu cardápio o ano todo

10 motivos para os peixes estarem no seu cardápio o ano todo

PARTILHAR
peixe Curimbatá ou Curimatã - piscicultura
Foto: Wenderson Araujo/Trilux

Alimento versátil, acessível e de qualidade, proporciona inúmeros benefícios para a saúde das pessoas; benefícios as mulheres é destaque

O aumento do consumo de peixes é notável na Semana Santa, com aumento de até 30% na média de consumo, de acordo com a Associação Brasileira a Piscicultura (Peixe BR). A realidade não é a mesma em outras épocas do ano. O consumo per capita de peixes de cultivo no Brasil é de apenas 4kg/hab/ano – peixes de cultivo, como tilápia e tambaqui, são criados em cativeiro, com boas práticas e segurança alimentar. Considerando todos os tipos de pescado, ainda é baixo: 10kg/hab/ano – metade do consumo per capita mundial.

“Em um cenário ideal, o peixe deveria estar entre as principais proteínas animais do cardápio dos brasileiros, presente pelo menos três dias da semana. Afinal, trata-se de um alimento saboroso e de preparo fácil, que pode fazer a diferença para uma vida mais saudável”, assinala Francisco Medeiros, presidente da Peixe BR.

10-motivos-para-os-peixes-estarem-no-seu-cardapio-o-ano-todo-credito-pexels-silvia-trigo
Foto: Divulgação

O nutricionista Rene Santos listou 10 motivos para inclusão dos peixes de cultivo no cardápio das famílias brasileiras.

  1. Peixes são fontes de vitaminas e nutrientes essenciais para o organismo. Os “peixes gordos”, por exemplo, são ricos em vitamina D, deficiência comum na população;
  2. Pessoas que consomem mais peixes reduzem os riscos de doenças cardíacas e acidente vascular cerebral (AVC). Isso se deve ao ômega 3 presente no alimento;
  3. O ômega 3 também é indicado para gestantes ou mulheres em fase de amamentação, pois auxilia no desenvolvimento dos bebês, principalmente dos olhos e do cérebro;
  4. Os peixes também auxiliam no tratamento da depressão, um dos principais problemas da sociedade moderna. O ômega 3 auxilia no equilíbrio hormonal e aumenta a eficácia dos antidepressivos;
  5. Estudos demonstram que o consumo de óleo de peixe está associado à redução dos riscos de crianças desenvolverem diabetes tipo 1 e de adultos terem doenças autoimunes;
  6. O consumo regular de peixe proporciona redução de 24% no risco de desenvolvimento de asma nas crianças;
  7. Os peixes também diminuem a degeneração macular, ou seja, a perda de visão;
  8. Mulheres que têm o hábito de comer peixes, dormem melhor;
  9. Os peixes auxiliam no tratamento de doenças degenerativas, como Alzheimer;
  10. É um alimento fácil de preparar, versátil e muito saboroso, disponível durante todo o ano.

“Os benefícios do consumo de peixes são cientificamente comprovados para as diferentes fases da vida. Além disso, é possível adaptá-lo para todos os paladares. Você pode usar a tilápia, por exemplo, para fazer ceviche ou nuggets. Quebrar as barreiras com essa proteína representa um grande ganho para a saúde da família dos brasileiros. Temos de incentivar o consumo conforme a faixa etária: quando bebês podemos oferecer papinha; para crianças, nuggets; para adultos, pastel, hambúrguer, massas, risotos ensopados, além de muitos outros. Esses são apenas alguns exemplos do vasto cardápio que pode ser preparado com peixes”, explica Rene.

O nutricionista concorda que é preciso fomentar a divulgação de informações sobre os benefícios dos peixes de cultivo. “Há desconhecimentos sobre as vantagens para a saúde das pessoas, sobre os diferentes produtos e derivados, cortes, receitas e combinações de menu, harmonização visual, aroma e paladar. Peixe é delicioso e faz bem. Precisamos propagar para as pessoas de todas as idades e classes”, esclarece Rene Santos.

Valorizar os peixes de cultivo e disseminar seus benefícios, fomentando o consumo, são os principais objetivos da campanha “Coma Mais Peixe”, iniciativa da Peixe BR. A campanha, apoiada por empresas associadas da Peixe BR, realiza diversas ações, como divulgação de receitas, parcerias com chefs, ações com influenciadores, distribuição de material promocional, presença digital e diversas outras atividades. “O foco é destacar os aspectos nutricionais diferenciados dos peixes de cultivo, além de falar em segurança alimentar, boas práticas de produção e certificações de qualidade”, complementa Francisco Medeiros.

“O Brasil é o 4º maior produtor mundial de tilápia e o maior produtor de tambaqui. Essas duas espécies representam os principais pilares da piscicultura nacional, mas têm potencial para produzir muito mais, oferecendo proteína de qualidade indiscutível para a população”, ressalta o presidente da Peixe BR.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com