4 tipos de tecnologia na agricultura que já são realidade

4 tipos de tecnologia na agricultura que já são realidade

PARTILHAR
iTEC™ Pro Manobras automáticas de cabeceira;

Os produtores que já estão prontos para receber o futuro em suas fazendas são os que sairão na frente nessa nova era tecnológica e promissora para o agronegócio

Você já ouviu falar em Agro 4.0 ou Agricultura Digital? Cada vez mais presente nas pautas do setor, a tecnologia na agricultura tem gerado as melhores expectativas possíveis para o futuro do agronegócio. Diante de um cenário de crescimento constante da população e aumento na demanda por alimentos seguros, encontrar soluções para produzir mais em uma mesma área é o grande desafio dos produtores rurais.

Além do aumento da produtividade, outro aspecto que precisa ser priorizado é a sustentabilidade dos processos de produção. Afinal, para poder colher bem e colher sempre, cuidar dos recursos naturais é fundamental.

A revolução da tecnologia na agricultura

Se o uso de imagens de satélite já impactaram o setor, imagine agora em um cenário onde empresas de tecnologia trabalham em aplicativos que monitoram e revelam os benefícios dos sistemas de cultivo através do celular?

E os benefícios da inovação não param por aí. A tecnologia na agricultura na irrigação e na aplicação de defensivos e fertilizantes também promove a sustentabilidade e reduz os impactos ambientais. Prova disso está na aceitação positiva do sistema de agricultura de precisão, cada vez mais popular entre as lavouras do Brasil. Nesse sistema, os recursos naturais só são aplicados onde seja realmente necessário e nas quantidades ideais para evitar desperdícios.

Por meio de equipamentos, softwares, maquinários e sensores inteligentes, tem sido possível reduzir impactos ambientais ao mesmo tempo em que a qualidade das lavouras aumentam. Uma coisa é certa, a revolução tecnológica já está transformando o mundo e a forma com que os produtores e indústrias lidam com o agronegócio. Confira a seguir exemplos práticos de tecnologias que já estão em amplo uso nos segmentos agrícolas e pecuário.

E para te provar que essa já é a realidade do agronegócio, listamos neste artigo 4 tipos de tecnologia que já são utilizadas e estão fazendo sucesso no campo, confira:

A direção autônoma é controlada por piloto automático, GPS e georreferenciamento (imagens de satélite) (Mercedes-Benz/Divulgação)

GPS (Sistema de posicionamento global)

O GPS é o tipo mais antigo de tecnologia usada na agricultura. Além de ser utilizado desde 1990, o sistema ainda passa por aperfeiçoamentos e compõe novas tecnologias que beneficiam o setor. Em resumo, o GPS oferece informações relevantes sobre latitude e longitude, podendo ser acoplado aos maquinários e implementos para otimizar processos e mapear áreas.

Nas máquinas agrícolas, por exemplo, o GPS atua em conjunto com sensores e outros sistemas que promovem o funcionamento autônomo do equipamento, possibilitando o funcionamento no modo de piloto automático.

Sob a supervisão de um profissional, o maquinário atua com eficiência e autonomia economizando tempo, recursos e permitindo uma carga horária estendida quando necessário. Além de manobras mais ágeis, o piloto automático torna as aplicações e manejos mais precisos, além de evitar desperdícios ou entradas onde a área já foi trabalhada.

Outra aplicabilidade do GPS como tecnologia na agricultura ocorre através da telemetria. Através de uma delimitação do terreno, o GPS pode ser usado para tratar e analisar incidência de pragas, doenças, plantas invasoras e condições de solo e água.

Por meio desses dados de infestação de pragas, ainda é possível aproveitar os dados do GPS para direcionar as aplicações de defensivos na agricultura de precisão, evitando pulverizar áreas onde não há necessidade, preservando o ambiente e a agroecologia do local.

Foto Divulgação.

Mapeamento de chuvas

Já imaginou se você pudesse visualizar quais áreas de sua propriedade são mais beneficiadas ou prejudicadas pela presença ou falta de chuvas?

Com as inovações tecnológicas que já estão disponíveis no mercado, é possível ter acesso a esses dados de maneira simples e prática. Ao ter um mapa personalizado de sua área, a tomada de decisões e o planejamento agrícola se tornarão muito mais eficientes.

Fonte: Agrointeli

Afinal, você poderá programar os manejos – como entrada de máquinas na lavoura ou colheita – com base nas informações reais de sua fazenda. Desse modo, você evita atrasos nas operações e reduz custos, sabendo exatamente como e quando agir.

Conhecer o comportamento da chuva na área também é útil na hora de planejar a irrigação do local. Se um talhão não recebe chuva suficiente como os outros, por exemplo, você poderá economizar recursos financeiros e naturais irrigando somente o local necessário.

Desenvolvimento da lavoura por sensoriamento

Para áreas extensas, acompanhar o desenvolvimento da lavoura e o que acontece em cada talhão em tempo real é um verdadeiro desafio. Além de grande investimento em mão-de-obra, as falhas humanas podem tornar os resultados irreais, o que pode resultar em prejuízos.

Como solução para esse problema, a tecnologia na agricultura faz uso de imagens de sensoriamento agrícola que permitem que o produtor acompanhe instantaneamente o que está acontecendo em cada metro quadrado do campo.

Fonte: Agrointeli

Através das cores apresentadas nas imagens sensoriais é possível identificar a presença de danos causados por pragas ou doenças nas plantas, falhas na irrigação ou na mecanização na área, assim como conferir locais que já foram trabalhados e seu desempenho.

Ao contar com esse tipo de inovação tecnológica, o produtor desfruta de benefícios como otimização de processos, redução nos custos e gastos operacionais, redução na necessidade de mão-de-obra e mais assertividade sobre a realidade da lavoura.

Aplicativos e softwares de monitoramento

Além dos processos que acontecem na prática dentro do campo, a tecnologia também facilitou – e muito – a gestão da fazenda para os produtores rurais. O que antes demandava muito tempo e disposição, hoje pode ser feito de maneira automática, rápida e sem complicação. Antes da era tecnológica, os dados relevantes da área precisavam ser registrados em cadernos ou livros que se acumulavam nos escritórios das fazendas.

Fonte: Agrointeli

Para acompanhar a evolução e o comportamento climático, por exemplo, seria necessário conferir todas essas anotações, que sempre estiveram passíveis de erros humanos e perda por deterioração ou desorganização.

Agora, a tecnologia presente nos aplicativos e nos softwares integrados de monitoramento permite com que todas as informações possam ser adicionadas em um clique a um banco de dados unificado, eficiente e seguro.

Através de um celular, tablete ou qualquer dispositivo móvel é possível ter o calendário agrícola completo e personalizado, com informações sobre pulverização, plantio e colheita. Além de poder receber alertas climáticos e operacionais a qualquer momento e em qualquer lugar.

O produtor rural tem a facilidade de ter sua lavoura guardada no bolso, podendo tomar decisões a distância sem precisar se preocupar em correr para a lavoura.

E para acompanhar o desempenho, a produtividade e a qualidade da safra, os softwares também são capazes de gerar relatórios inteligentes de performance por talhão – o que enriquece o histórico da área e permite que soluções sejam aplicadas em tempo hábil para alcançar os melhores resultados possíveis!

Motivos para ficar feliz!

As soluções oferecidas pela tecnologia na agricultura são promissoras e demonstram cada vez mais poder na revolução do setor rumo a uma produção de alimentos segura, com qualidade e sustentável para alimentar um mundo faminto.

E o melhor, os benefícios que se estendem para a natureza e para a sociedade também alcançam o bolso dos produtores rurais. Com a redução de custos cada vez mais potencializada pela tecnologia, a rentabilidade das fazendas se torna significativamente maior.

A redução dos impactos ambientais agrega valor aos produtos agrícolas, possibilitando com que os produtores recebam mais por suas mercadorias. E consequentemente, o ganho de produtividade também gera maior renda para os agricultores.

Sendo assim, podemos concluir que os produtores que já estão prontos para receber o futuro em suas fazendas são os que sairão na frente nessa nova era tecnológica e promissora para o agronegócio.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.