A pecuária é importante para o Brasil?

A pecuária é importante para o Brasil?

PARTILHAR
A pecuária é importante para o Brasil?

Setor que é um dos mais antigos no país, movimentando a economia e se reinventando a cada dia, a pecuária é importante para o Brasil?

Vamos elucidar, antes de mais nada, alguns números sobre a pecuária que devem ajudar na conclusão sobre o assunto, ao final da leitura deste artigo. O Brasil é o dono do maior rebanho comercial do mundo, são mais de 200 milhões de cabeças de gado, é ainda o maior exportador de carne bovina do mundo, são bilhões de reais movimentados por ano. Então, vamos a pergunta inicial: A pecuária é importante para o Brasil?

A pecuária é uma atividade antiga e tradicional no Brasil, sua cadeia produtiva possui expressiva participação no abastecimento de setores como a indústria de couro, carnes, laticínios e outras. Assim, as atividades deste setor – pecuária de corte e pecuária leiteira – possuem forte representatividade na geração de divisas para o país e impactam diretamente na balança comercial. 

Por isso, neste artigo vamos falar sobre como a pecuária brasileira se tornou o que é hoje, principalmente em função da pecuária de corte que nos tornou referência em tamanho de rebanho bovino e em volume de exportação de carne. Continue a leitura e confira! 

Contextualizando a pecuária brasileira

Já faz muito tempo que a pecuária desempenha um papel de grande relevância no contexto da economia nacional, muito em função de ser uma das atividades econômicas pioneiras as serem desenvolvidas no país. 

Além disso, foi a pecuária que conduziu o movimento de povoamento do interior do Brasil, contribuindo assim para o avanço da ocupação do território nacional.

Hoje, depois de muito aprender com o dia a dia e se desenvolver diante de novas necessidades do mercado e mudanças externas, a pecuária brasileira se destaca pela produção de gado de corte, apesar da pecuária leiteira também ser intensa no país. 

Carregamos o título de maior rebanho comercial do mundo, contando com 226 milhões de animais em 2017, ficando atrás apenas da Índia que tem o abate e a exportação de carne bovina proibidos devido à questões religiosas. 

Além disso, somos também o maior exportador de carne em toneladas e em faturamento, apesar de as taxas reprodutivas serem abaixo dos grandes concorrentes.

De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), em 2018 a produção mundial de carne bovina teve um aumento de 2,1% em relação ao ano anterior, chegando a 71 milhões de toneladas. Desse volume total produzido, ficamos em segundo lugar, perdendo apenas para os Estados Unidos que além de grandes produtores também são grandes consumidores de carne bovina. 

Nas últimas décadas a pecuária de corte brasileira evoluiu muito em relação à qualidade e produtividade. Em 2018, tivemos crescimento de cerca de 4,4%, o que representa  um aumento de 9.9 milhões de toneladas.

Avanços do setor

Em um passado não tão distante, apenas há quatro décadas, possuíamos metade do rebanho atual, o que impossibilitava até mesmo o atendimento à demanda interna. Chegar aonde estamos hoje só foi possível devido à intensa modernização e uso de tecnologia na atividade.

Para isso, pecuaristas lançaram mão de técnicas como melhoramento genético e inseminação artificial; passaram a se dedicar ao manejo nutricional e sanitário e realizaram uma intensa reestruturação da cadeia de produção. 

Assim conquistaram grandes ganhos produtivos e excelentes resultados, como:  

  • Melhorias nos índices de natalidade;
  • Queda nos índices de mortalidade;
  • Redução na idade para abate;
  • Melhoria nos índices de desfrute do rebanho.

2 Fatores que contribuíram para o desenvolvimento do setor

Modernização da criação de gado

Pecuaristas passaram a investir em tecnologia e a enxergar e tratar suas propriedades como uma empresa e geri-las como tal. Assim, a atividade vive hoje um novo movimento, também conhecido por pecuária de precisão ou pecuária 4.0.

Essa modernização do campo, refletiu não só no processo produtivo como também na qualidade da carne bovina, uma vez que a nutrição do rebanho também passou a ser uma preocupação e prioridade.

Melhoramento genético na pecuária

melhoramento genético também está diretamente ligado ao crescimento da pecuária no Brasil, isso porque a utilização dessa técnica propiciou resultado como:  conquista de maior ganho de peso do rebanho, alcance de maior precocidade sexual, habilidade materna e melhor qualidade da carne.

O que falta para a pecuária brasileira?

Os avanços e conquistas da pecuária brasileira são inegáveis, no entanto é necessário compreender a fundo a realidade da atividade e as principais dificuldades enfrentadas, para que assim os pecuaristas possam direcionar os seus esforços e recursos de forma assertiva. 

Nesse sentido, a tecnologia ainda é uma deficiência no setor. É fácil identificar a  discrepância muito grande no nível tecnológico adotado de uma propriedade para outra. Em função da resistência dos pecuaristas ao movimento de modernização do campo, a baixa qualificação dos produtores rurais dificulta a introdução de novas tecnologias e obtenção de retornos maiores. 

Fonte: Coimma

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com