Covid-19: “A saída para a crise econômica é o agronegócio”

Covid-19: “A saída para a crise econômica é o agronegócio”

PARTILHAR
Foto: Divulgação

Um dos grandes jornalistas do país e novo comentarista do Canal Rural, Alexandre Garcia, decreta que agronegócio pode, mais uma vez, tirar o país da crise

Grande contratação do Canal Rural, jornalista analisa o impacto do coronavírus no mundo e afirma que o Brasil deve aproveitar as oportunidades que surgirão quando a tensão passar.

A crise sanitária causada pelo novo coronavírus (Covid-19) traz consigo algo muito maior, que é a crise econômica. Para tentar explicar a dimensão do problema, o comentarista Alexandre Garcia lembra da greve dos caminhoneiros, em 2018. “No mês seguinte, as exportações caíram 5,5% e tivemos a inflação mais alta em 20 anos. E foram só 11 dias, em um setor (o de transporte) e no nosso país. Agora imagine essa”, diz.

Segundo Garcia, o vírus também vem com uma “propaganda” muito forte, que beira o exagero em alguns momentos, mas a doença está paralisando diversas atividades: turismo, hotelaria, transporte aéreo e restaurantes. “Só o produtor de álcool gel está se dando bem e quem vende máscara”.

O comentarista destaca, ainda, a situação na China, que já está controlando o problema sanitário. “Estão exportando auxílio para os italianos, inclusive. E comprando nossos produtos e empresas ocidentais a preços mais baixos. Isso se explica por uma palavra chinesa escrita com os ideogramas de crise e oportunidade. Temos que enxergar as oportunidades depois que passar esse barulho todo”, diz.

Alexandre Garcia afirma que só vê uma saída para a crise econômica: a agropecuária. “Todo mundo está parando, mas o agro não para nunca. Ele é necessário para produzir alimentos e divisas. É da terra que vem a riqueza deste país, o mundo está descobrindo que o alimento é essencial”, frisa.

Coronavírus não vai interromper produção agropecuária, garante CNA

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) emitiu nota para assegurar à população brasileira que não haverá interrupção na produção agropecuária no país. A entidade cobra do governo, no entanto, proteção à cadeia de abastecimento, com regras e “suporte econômico” adequados.

A CNA reconhece os desafios diante da pandemia do coronavírus e de medidas de contenção que incluem paralisia em atividades sociais e contatos pessoais, mas diz que o produtor rural, assim como os profissionais da saúde, não podem sofrer restrições.

“Na mesma categoria, devem ser incluídas as atividades de produção e comercialização de alimentos, cuja demanda não será reduzida pela crise. Se faltarem alimentos ou se houver irregularidades no abastecimento, a saúde das pessoas será afetada e a própria harmonia social, que tanto precisamos nessa hora, será atingida”, diz a nota.

“Esperamos que o governo assegure que a cadeia de abastecimento seja protegida e que seja garantido o seu funcionamento, com regras adequadas e com o suporte econômico que for necessário. E que as autoridades estejam atentas para impedir qualquer tentativa de manipulação ou especulação por parte de maus brasileiros”, defendeu a entidade.

Alexandre Garcia no Canal Rural

“Alexandre Garcia é um dos principais comunicadores do país, com uma história de mais de 40 anos na imprensa brasileira. Sua chegada ao Canal Rural nos ajudará a conectar os ambientes rural e urbano, traduzindo as pautas do que acontece no agronegócio e com a sociedade.”

Presidente do Canal Rural, Julio Cargnino

Adaptado do Canal Rural e Valor Econômico

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com