Afinal, o café faz bem ou mal ao coração?

Afinal, o café faz bem ou mal ao coração?

PARTILHAR
Foto Divulgação.

Ao longo dos últimos anos, foram publicados diversos estudos científicos sobre o consumo regular e moderado de café. Afinal, o café faz bem ou mal ao coração?

Afinal, o café faz bem ou mal ao coração? A Organização Mundial da Saúde (OMS) é uma instituição de inatacável reputação. Tudo o que ela recomenda é respeitado em grande parte pelos países. Esta instituição recomenda que se consuma por dia 400 mg de cafeína, no máximo! Superar esse valor é fazer um consumo excessivo de cafeína, algo que se pode revelar perigoso.

O consumo de uma chávena por dia está na origem de diversos benefícios para a nossa saúde. Uma chávena de café equivale a uma quantia de cafeína que pode variar entre os 80mg e os 125mg. Assim, devemos ter em conta que se deve beber no máximo apenas 3 chávenas de café por dia, valor que pode atingir os 375 mg de cafeína.

Contudo, produtos como chás, refrigerantes, bebidas energéticas, chocolates, medicamentos, entre outros, contêm cafeína e esse facto deve ser considerado por quem bebe café. Basta uma chávena de café por dia para o seu organismo obter diversos benefícios.

Afinal, o café faz bem ou mal ao coração?

O consumo do café

Beber uma chávena de café gera diversos benefícios, mas também é um hábito bastante saboroso que promove uma sensação de conforto e até de felicidade. Além de ser um gesto simples que cria bem-estar, o café também se revela um bom amigo do nosso coração.

O consumo regular e moderado de café (deve beber-se pelo menos uma chávena de café por dia, nunca mais de três chávenas diárias) contribui efetivamente para melhorar a saúde do coração, protegendo-o de diversas doenças cardiovasculares.

Tabela nutricional do café (1 chávena 237,0 gr)

Investigação

Ao longo dos últimos anos, foram publicados diversos estudos científicos que comprovam que o consumo regular e moderado de café está na origem de diversos benefícios para a saúde.

Andreia Miranda, investigadora da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP, avaliou 550 pessoas que vivem na cidade de São Paulo (SP). Foram analisados dados de mulheres e homens acima dos 20 anos de idade. Os dados fazem parte do Inquérito de Saúde do Município de São Paulo (ISA-Capital 2008/09).

O artigo

Segundo o artigo publicado pelo Jornal da USP, há no café um efeito benéfico que se deve ao facto dele possuir compostos fenólicos, que têm revelado uma ação protetora na prevenção de diversas doenças (nomeadamente as cardiovasculares, mas também determinados tipos de cancro, osteoporose, doenças neurodegenerativas e diabetes mellitus).

Escolha do café

O café é um produto que faz parte do quotidiano das pessoas, por isso foi escolhido pela investigadora para a sua pesquisa. Segundo ela, o café “embora tenha teor semelhante de polifenóis ao das frutas e verduras, a bebida acaba tendo maior contribuição nutricional porque o consumo diário dele é mais frequente. Cerca de 70% dos polifenóis ingeridos dos alimentos pelos paulistanos têm como fonte o café.”

Divisão por grupos

Nesta investigação, houve uma divisão em três grupos, testando-se os efeitos do consumo do café em diferentes quantidades. Um grupo bebia uma  chávena de café diariamente; outro grupo bebia entre uma e três chávenas por dia; enquanto o terceiro grupo consumia três chávenas por dia.

Conclusão, café faz bem ou mal ao coração?

Os resultados decorrentes da investigação permitem chegar a algumas conclusões. Comprovou-se que o consumo moderado gera um efeito protetor do coração, permitindo a conclusão de que o café deve ser consumido de forma regular e moderada.

Fonte: NCultura

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com