PARTILHAR

Fique de olho pecuarista, de acordo com pesquisa levantada pelo GPB entre seus coligados o valor da vacina pode variar em mais de 60%.

A maior parte dos estados brasileiros iniciou a segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa. O diretor do Departamento de Saúde Animal do Mapa, Guilherme Marques, diz que “até novembro de 2019, com a retirada gradual da vacinação, o ganho direto do criador poderá ser revertido na melhoria do rebanho e da propriedade, com investimentos em insumos e tecnologia que irão trazer maior produtividade”. O Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA 2017-2026), dividiu o país em cinco blocos de Estados para a retirada completa da vacinação no país.

O preço pago por uma dose de vacina contra a febre aftosa aumentou 10,5% em comparação com novembro passado, de acordo com o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), o valor da dose chegou R$ 1,35, em setembro. Porém é bom o pecuarista ficar de olho nos preços da vacina, de acordo com pesquisa desenvolvida pelo Grupo Pecuária Brasil (GPB) os preços podem variar em mais de 60%. Os valores foram informados por pecuaristas que são ligados ao grupo em todo o Brasil, através de aplicativos de mensagens. Na tabela abaixo podemos verificar que o menor preço está nas cidades de São José do Rio Preto (SP) e Cáceres (MT) onde o valor praticado é de R$ 1,05/dose enquanto que em Porangaba (SP) e valor chegou a R$ 1,69/dose, uma diferença significativa de 62,13%.

Valores da vacina em várias cidades do país

precos-da-vacina-aftosa-pelo-brasil-gpb-brasil
Preços correntes informados por pecuaristas e revendas no GPB coligados / Fonte: GPB Brasil

Sobre o GPB

O GPB é o Grupo Pecuária Brasil, de Baurú/SP, criado por Oswaldo Furlan (em 04/04/14) e que hoje reúne cerca de 1.250 pecuaristas e pessoas ligadas ao pacote tecnológico, em 151 cidades e 3 países. Atualmente o grupo usa o aplicativo Telegram (similar ao WhatsApp). O grupo está coligado a outros 42, formando uma teia de mais de 7.500 integrantes, contando com 98% de “aprovação” e hoje conta com uma representatividade nacional.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Fundador e editor do Compre Rural, pós graduado em Consultoria Web, especialista SEO e aspirante a produtor rural.