Agora é a hora do pecuarista, frigoríficos estão apertados!

Agora é a hora do pecuarista, frigoríficos estão apertados!

PARTILHAR
Foto Divulgação.

Nem mesmo o feriado segura a alta do boi gordo; em São Paulo bate nos R$ 230 a arroba e os pecuaristas começam a ditar o mercado do boi. Confira!

Na última terça-feira (19/11), a cotação do boi gordo bateu nos R$205,00/@, à vista, bruto. Descontando a alíquota do Senar o preço é R$204,50/@. Livre de Funrural e livre do Senar a cotação é de R$202,00/@. Em função do feriado do dia 20 de novembro, não houve negócios para o boi gordo na Bolsa Brasileira (B3). No mercado físico foram reportados valores no interior de São Paulo de R$ 230,00/@ com pagamento para daqui 30 dias para os frigoríficos de segunda linha, conforme divulgou a Agrinvest em seu informativo.  

Contudo, em função da excepcional volatilidade do mercado do boi gordo, os agentes do mercado têm alterado as cotações ao longo do dia. 
Este movimento é fruto da dificuldade de originação de boiadas pela indústria e da retirada de animais das escalas por parte dos pecuaristas, que estão de olho em maiores possibilidades de ganho

A alta atingiu 27 praças, sendo que o destaque de hoje foi Mato Grosso, na média das quatro praças monitoradas pela Scot Consultoria, a alta foi de 4,3%, na comparação feita dia a dia. 

O norte do estado registrou as maiores valorizações (6,1%). As escalas estão curtas e há negócios com preços acima da referência. 

O que diz a Agência Safras

O mercado do boi gordo registrou novas valorizações nesta quarta-feira, 20, segundo levantamento da consultoria Safras. Em São Paulo, por exemplo, os preços chegaram a R$ 206 por arroba

“O movimento de alta ainda não apresenta indícios de perda de força, com os frigoríficos atuando de maneira ávida na compra de gado”, comenta o analista Allan Maia.

Segundo ele, o cenário de oferta restrita tende a seguir dominante no restante do ano, avaliando o regime irregular de chuvas que prejudicou o desenvolvimento das pastagens, retardando a engorda do rebanho extensivo, que tende a estar apto ao abate apenas no primeiro quadrimestre.

Em São Paulo, os preços passaram de R$ 205 para R$ 206 por arroba. Em Minas Gerais, foram de R$ 195 para R$ 197 por arroba. Em Mato Grosso do Sul, subiram de R$ 189 para R$ 191 a arroba. Em Goiânia (GO), a cotação ficou estável, em R$ 195 por arroba. Já em Mato Grosso, o preço permaneceu em R$ 177 a arroba.

Atacado

Os preços da carne bovina se estabilizaram. “A tendência de curto prazo ainda remete a reajustes no curto prazo, dado o aquecimento da demanda no decorrer do último bimestre Além disso, a dificuldade em compor as escalas de abate de maneira satisfatória leva a um quadro de enxugamento dos estoques, favorecendo movimentos consistentes de alta”, afirma Maia.

O corte traseiro teve preço de R$ 17 por quilo. A ponta de agulha permaneceu em R$ 11 por quilo, enquanto o corte dianteiro seguiu em R$ 11,20 por quilo.

Os valores das cotações são realizados de forma colaborativa entre agentes da cadeia produtiva, podendo sofrer variações entre as praças cotadas. Fique de olho e se mantenha informado para poder aproveitar os melhores momentos para vender seus animais!

Como estão os preços da reposição e depoimento do pecuarista

“Nem o mais otimista esperava (sobre os preços da arroba/bezerro), as vezes nós ficamos sem saber o que está acontecendo, arroba subindo diariamente, você vende hoje amanhã já é outro preço, acompanhei leilões onde o quilo do bezerro foi comercializado por R$ 10, sendo assim a arroba desse bezerro está valendo R$ 300, um ágil de 50%. O ágil é normal e faz parte do ciclo pecuário, mas este ano está batendo recordes, neste cenário o pecuarista de cria está rindo atoa, quem está preocupado é o invernista, que vê os preços de forma alarmante” analisou o pecuarista Giulian Rios, da Marca Peixe.

“É preciso salientar que a China tem “culpa” por esses preços malucos também, e pode subir ainda mais. Nós tivemos casos, nos últimos dias, onde o frigorífico procurou pelo pecuarista, pedindo quanto ele queria receber pela arroba, para entregar o gado gordo na industria, no estilo “quer receber quanto pela arroba?” ” complementou Giulian.

Compre Rural com informações da Scot Consultoria e Agências

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com