Arroba a R$ 207 e mantendo pressão do pecuarista

Arroba a R$ 207 e mantendo pressão do pecuarista

PARTILHAR
Foto Divulgação.

Apesar de contar com algum avanço nas escalas de abate, os frigoríficos esbarram na conjuntura de oferta ainda restrita em meio a uma ótima capacidade de retenção dos animais no pasto por parte dos pecuaristas.

O mercado físico do boi gordo segue com preços firmes. O analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, apesar de contar com algum avanço nas escalas de abate, os frigoríficos esbarram na conjuntura de oferta ainda restrita em meio a uma ótima capacidade de retenção dos animais no pasto por parte dos pecuaristas.

“O regime regular de chuvas persiste em março, mantendo as pastagens em boas condições, permitindo a retenção do gado no campo como estratégia recorrente para o produtor”, pontuou.

Dentro do atual cenário, a média na praça de São Paulo, foi de R$ 201,19 segundo informações do app da Agrobrazil, parceiro do Compre Rural. Em Santa Cruz do Rio Pardo, tivemos pecuaristas negociando seus animais por R$ 205/@ com pagamento à vista e abate para 19 de março. Em Presidente Prudente, São Paulo, os pecuaristas estão vendendo o boi China por R$ 207/@ com 7 dias para receber e abate para o dia 17 de março.

Em Itiquira, no estado do Mato Grosso, os negócios ficaram no patamar de R$ 192/@ com 30 dias para pagamento e abate no dia 16 de março. Já em Ji Paraná/RO, pecuaristas informaram negócios de até R$ 170/@ com 30 dias para pagamento e abate para 19 de março.

Confira abaixo um termômetro para o estado de São Paulo:

Quer ficar por dentro do mercado do boi, com cotações quase em tempo real? Baixe o app do Agrobrazil e não perca mais tempo!

Oferta limitada x demanda amena, por Scot Consultoria

Mercado estável

Em São Paulo, o mercado está estável e em média, as programações de abate atendem quatro dias. Nos últimos trinta dias, a cotação do boi subiu 1,5%, ou R$3,00/@. Entretanto, no mesmo período a cotação da carne com osso caiu 3,9%, considerando o boi casado de bovinos castrados. A dificuldade em escoar a produção mantém o mercado equilibrado.

Consumo patinando

Em algumas regiões, como no norte do Tocantins, por exemplo, a oferta de boiadas está suficiente para atender a demanda. Com isso, os compradores abriram as compras com ofertas relativamente menores em relação a ontem.

Na região, a arroba do boi gordo está cotada em R$188,00, à vista, bruto, R$187,50, à vista, com o desconto do Senar e em R$185,00, à vista, livre de impostos (Senar + Funrural). Queda de 1,1% na comparação feita dia a dia.

Nas demais praças…

Das trinta e duas praças monitoradas pela Scot Consultoria, o preço do boi subiu em seis e caiu em seis regiões, ficando estável nas demais. A oferta de boiadas não está abundante, porém, com a demanda contida, a expectativa é de estabilidade.

Segundo Safras&Mercado

  • Em São Paulo,  os preços do mercado à vista seguiram em R$ 203 a arroba.
  • Em Uberaba, Minas Gerais, os preços permaneceram em R$ 197 a arroba.
  • Em Dourados, no Mato Grosso do Sul, os preços ficaram em R$ 195 a arroba.
  • Em Goiânia, Goiás, o preço indicado continuou em R$ 195 a arroba.
  • Já em Cuiabá, no Mato Grosso, o preço permaneceu em R$ 186 a arroba.

Atacado

No mercado atacadista, os preços da carne bovina ficaram entre estáveis a mais altos. “Em linha com a ótima reposição entre atacado e varejo durante a primeira quinzena do mês, o consumo de carne bovina está mais aquecido. Já para a segunda quinzena a expectativa é de uma reposição mais comedida, avaliando o menor apelo ao consumo no decorrer deste período.”, disse
Iglesias.

O corte traseiro passou de R$ 14,40 o quilo para R$ 14,50 o quilo. A ponta de agulha permaneceu em R$ 11,45 o quilo. Já o corte dianteiro seguiu em R$ 12,00 por quilo.

Compre Rural com informações do Agrobrazil, Scot Consultoria e Safras&Mercado

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com