Arroba bate R$ 200, vaca está valendo ouro!

Arroba bate R$ 200, vaca está valendo ouro!

PARTILHAR
Foto Divulgação.

A procura pelo animal de reposição está aquecida, principalmente pela valorização da arroba, segundo as cotações a vaca está valendo ouro. Confira!

A valorização da arroba no Brasil atingiu patamares recordes, como foi divulgado diariamente pela mídia. A maior alta aconteceu em novembro, com animais sendo negociados nas principais praças de São Paulo, pelo valor de R$ 250 a arroba. Após quase seis anos sem correção, o pecuarista viu uma grande oportunidade para a margem estreita em que vivia. Mas, ninguém pensava que a vaca fosse chegar a mais de R$ 190, e como gostam de brincar alguns pecuaristas, ” a vaca está valendo ouro!”.

Alguns pontos precisam ser levados em consideração para a alta da arroba da vaca ter atingindo esses patamares e, com certeza, deve bater novos recordes. O país abateu muita fêmea nos últimos anos, principalmente novilhas, já que o mercado da carne de qualidade visou esses animais precoces e com baixo custo.

Como a arroba não acompanhou o preço dos insumos, o pecuarista acabou procurando vaca magra para aumentar a renda e o frigorífico utilizou desses animais de baixo valor para poder ver suas margens crescendo. Esse cenário trouxe, agora, uma escassez de matéria prima no mercado, valorizando a reposição e a procura pela vaca magra e gorda, seja para engorda ou reprodução.

Segundo os dados da Scot Consultoria, a cotação da vaca gorda está em R$ 198,50 a arroba à vista, preços brutos sem o desconto do Funrural, e R$ 200,50 para pagamento com 30 dias, no estado de Minas Gerais, onde o animal teve maior valorização.

Em outras regiões do Brasil, como São Paulo e Goiânia, a arroba desse mesmo animal, teve uma ligeira queda que foi puxada pela baixa movimentação no mercado do boi gordo durante a última semana, onde os frigoríficos tentaram uma pressão baixista, mas que acabou sedendo na sexta-feira.

A cotação para a vaca magra, ou vaca boiadeira, atingiu preço de bezerro. As negociações estão sendo feitas por valores de R$ 1.900 para um animal de 10,5@. Pasmem, a vaca está valendo ouro! Para o animal mestiço, esse preço chega a média de R$ 1.500, para animais com o mesmo peso.

Perspectivas e Otimismo

Com a demanda chinesa por proteínas em alta, 2020 deverá ser bom para a exportação. Com o cenário de preços físicos com fortes altas, no começo da segunda quinzena de novembro apareceram negócios no mercado futuro do boi gordo para outubro de 2020 por até R$230,00/@, à vista, sem o Funrural.

Como dito, é bem possível que o mercado futuro esteja pessimista com o que acontecerá em outubro e outros meses. É provável que o mercado futuro siga pressionado pelo cenário do físico, mas quando houver a estabilização no mercado do boi gordo, os contratos futuros devem ter ainda mais espaço para reagir. 

Com isto, temos algumas possibilidades. 

Se o pessimismo de outubro (e outros contratos) for real, há oportunidades para garantir a aquisição de arrobas no mercado futuro, para quem tem reposição a ser feita no segundo semestre de 2020. Quanto à compra de contratos futuros, cabe a advertência de que o mercado físico ainda está se ajustando e isso pode perdurar por algum tempo. Ou seja, adquirir contratos futuros, mesmo que provavelmente interessantes, ainda deve custar ajustes até o cenário firmar de maneira mais sólida. 

Outra possibilidade é a busca por opções de compra (calls). Como o mercado físico atualmente está mais calmo, as opções de compra ficam menos valorizadas. Há também a questão de volatilidade e prazo longo, que as encarecem, mas é algo a ser acompanhado. 

Assim como foi 2019, o próximo ano não está indicando um cenário atrativo para travar preços, ainda mais nos patamares futuros atuais. No entanto, se o leitor quiser desconsiderar o cenário positivo esperado e garantir os preços, é uma boa estratégia sempre, apenas não deixe de se manter exposto às altas. 

Temos um cenário de mais frigoríficos habilitados à China, em relação ao início de 2019, e estes devem entrar na briga pelo gado a termo em 2020, tentando garantir parte desta oferta de confinamento do segundo semestre.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com