Arroba bate recorde e vai a R$ 300 no início da semana

Arroba bate recorde e vai a R$ 300 no início da semana

PARTILHAR
Confinamento e Boitel VFL BRASIL. Foto: Marcella Pereira

Não é só o mineiro que está comemorando, os preços atingiram o valor de R$ 299,00/@ para a praça paulista; Confira como abriu o mercado nesta semana!

O mercado do boi gordo abriu a segunda-feira, 18, com alta nos preços nas principais praças pecuárias pelo Brasil. Segundo o levantamento, as indústrias continuam com dificuldade em originar a matéria-prima, já que a oferta de gado continuar escassa. Segundo o app da Agrobrazil, os preços em São Paulo já encostaram no recorde, chegando a R$ 299,00/@. Confira abaixo!

As escalas de abate no estado paulista estão em níveis bem curtos ao redor de 4 a 5 dias úteis. Mesmo com os preços elevados e o pagamento a vista, as industrias encontram dificuldades para preencher as programações de abate. Além disso, o olhar se volta para o mercado externo e o escoamento no mercado interno.

Em São Paulo, o valor médio para o animal terminado chegou a R$ 293,52/@, na segunda-feira (18/01), conforme dados informados no aplicativo da Agrobrazil. Já a praça de Goiás teve média de R$ 284,49/@, seguido por Mato Grosso Sul com valor de R$ 272,68/@.

Vale destacar que, os pecuaristas que acompanham o app da Agrobrazil, estão saindo à frente, com informações reais e em tempo real. Lembrando que essas informações ajudam a mitigar os riscos de mercado nas negociações.

Duas negociações foram destaque na abertura dessa semana. Pecuarista de Irapuã/SP, negociou os animais com destino ao mercado externo com valor informado de R$ 299/@ com pagamento à vista e abate para o dia 26 de janeiro. Valor é recorde para o mês de janeiro!

Já o pecuarista mineiro, do município de Buritizeiro, informou preço de venda de R$ 300,00/@ com pagamento a prazo de 7 dias e abate para o dia 19 de janeiro, lembrando que são animais com destino ao mercado interno. Confira as imagens abaixo.

Um dia típico de baixa movimentação, a abertura da semana é tida como um dia de avaliação do escoamento da carne no fim de semana e a elaboração de estratégias de compra para a semana. Entretanto, diante da dificuldade, os compradores se mostraram mais voraz no dia de hoje, ofertando melhores preços para os lotes disponíveis.

Vale ressaltar que a retomada das chuvas nas principais praças produtoras contribuíram para a qualidade dos pastos, mas a entrada desses animais “da safra” deve demorar para ser ofertado.

Exportações

Na segunda semana de janeiro, a média diária exportada de carne bovina in natura ficou em 6,05 mil toneladas e teve uma valorização de 13,82% se comparado com os dados observados em janeiro do ano passado, que registrou uma média exportada de 5,3 mil toneladas.

De acordo com os dados da Secretaria de Comércio Exterior (Camex), o volume embarcado alcançou 60,5 mil toneladas de carne bovina na segunda semana de janeiro, sendo que no ano passado o total exportado em todo mês de janeiro foi de 116,9 mil toneladas.

Giro do boi gordo pelo Brasil

  • São Paulo, o preço médio é de R$ 286,50 com mercado aquecido;
  • Minas Gerais, o preço chegou ao valor de R$ 289,50 com a menor oferta de animais;
  • Goiás, os preços seguiram em alta com valor atingindo R$ 281,00;
  • Em Mato Grosso do Sul o valor se manteve estável a R$ 272,00;
  • Em Mato Grosso, os valores voltaram a subir com a maior demanda, atingindo R$ 279,00
  • Já no Sul do Tocantins, os valores o mercado ronda a estabilidade com valor em R$ 276,50
  • * Preços brutos, sem desconto do Funrural, mas com desconto de 0,2% referente ao Senar.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com