Arroba chega a R$ 207 com apetite voraz da China

Arroba chega a R$ 207 com apetite voraz da China

PARTILHAR
Touros das raças Devon - Angus - Hereford e Braford.
Touros das raças Devon, Angus (preto e vermelho), Hereford e Braford / Foto: Agropecuária Arapari

Com a demanda interna incerta, os frigoríficos com habilitação para exportação estão pagando ágio de até R$ 15 na arroba do boi gordo!

A demanda interna comedida, em função do quadro de pandemia, tem estabelecido um ritmo calmo nos negócios e, por causa do aumento da oferta de boiadas de final de safra, possibilitou um alongamento das escalas. Em função disso em boa parte das regiões monitoradas, aconteceram ofertas de compra a preços abaixo da referência, mas com poucos negócios concretizados.

Apesar do aumento de boiadas, a oferta está limitada, tendo em vista ser este um ano de retenção de fêmeas e de preços firmes para a reposição.

Além disso, o bom desempenho da exportação de carne tem transmitido firmeza ao mercado, em especial para o gado jovem (até quatro dentes) que recebe um ágio de até R$10,00 por arroba nos frigoríficos habilitados para exportação e que atendem à demanda chinesa.

Preços informados hoje no Agrobrazil

Os participantes do aplicativo da Agrobrazil informaram negócios hoje, 19, com uma maior velocidade. O que temos observado é uma maior demanda por parte dos frigoríficos habilitados para exportação, ou seja, uma maior demanda da China.

Pecuaristas informaram negócios, destinados ao mercado interno, em Olhos d’água das Cunhas/MA, com valores de R$ 192/@ com prazo de 7 dias para pagamento e abate para o dia 28 de maio. Já em Pirapozinho/SP, tivemos o valor de R$ 200/@ com prazo de 8 dias e abate para o dia 21 de maio. Já em Caiapônia/GO, o valor informado foi de R$ 185/@ a prazo com 30 dias e abate para o dia 25 de maio.

Já para a boiada padrão China, os preços seguem em alta e com um apetite voraz da indústria. Pecuaristas receberam em Figueirópolis D’oeste/MT, o valor de R$ 183/@ à vista e abate para o dia 6 de junho. Em Bela Vista de Goiás/GO, o valor foi de R$ 190/@ com 30 dias de prazo e abate para o dia 27 de maio. Em Bofete/SP, o valor foi de R$ 202/@ com prazo de 2 dias e abate para o dia 27 de maio.

O destaque do dia foi para o negócio de São José do Rio Preto/SP, onde o pecuarista recebeu R$ 207/@, com prazo de dois dias e abate para o dia 25 de maio. A diferença para o mercado interno já está em R$ 15/@.

Mercado externo

O Brasil exportou 78,67 mil toneladas de carne bovina in natura até a segunda semana de maio, com preço médio de US$4,40 mil por tonelada, o que representou um faturamento de US$346,36 milhões (Secex).

A média diária embarcada ficou em 7,86 mil toneladas, queda de 26,4% frente a média registrada na semana anterior. Na comparação ano a ano, o volume está 39,19% maior e a receita teve incremento de 57,96%.

O principal destino dos embarques é a Ásia, com destaque para China e Hong Kong, que representaram 50% e 11%, respectivamente, do faturamento com a exportação de carne bovina in natura entre janeiro e abril desse ano.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com