Arroba do boi cai 20%, mas para o consumidor reflexo é pequeno

Arroba do boi cai 20%, mas para o consumidor reflexo é pequeno

PARTILHAR
Foto Divulgação.

A demanda diminuiu na ponta do consumo, o que faz com que os preços baixem. O reflexo demora um pouco para o consumidor, mas, dentro em breve teremos ofertas nos açougues e supermercados

Após quase dois meses da alta a arroba do boi reduziu 20% em Mato Grosso do Sul. Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o preço praticado no Estado em novembro oscilava em torno de R$ 220. Conforme dados da Scot Consultoria, nesta segunda-feira (20) o valor praticado no Estado era de R$ 175,50. Apesar da diferença de R$ 44,50, nos açougues e supermercados a redução do preço ainda é pequena.

Conforme pesquisa realizada pela reportagem do Correio do Estado, entre os cortes de carne bovina pesquisados em supermercados, açougues e casas de carne de Campo Grande houve redução no preço máximo praticado, mas o mínimo continuou igual. De acordo com a pesquisa realizada no dia 29 de novembro, o quilo da picanha variava de R$ 39,90 a R$ 71,98. Nesta segunda-feira o menor valor permaneceu em R$ 39,90  e o maior valor praticado foi de R$ 65,98.

Entre os cortes de primeira, o filé mignon também reduziu o valor máximo praticado e manteve o preço mínimo. Enquanto em novembro o quilo custava de R$ 39,90 a R$ 62,98, nesta semana foi de R$ 39,90 a R$ 59,98. A maminha teve o mínimo mantido em R$ 29,80 e o máximo caiu de R$ 39,90 para R$ 34,98.

O quilo da capa de contra filé aumentou o preço mais baixo e reduziu considerando o maior valor cotado nesse período de quase dois meses. Em novembro o quilo do corte ia de R$ 21,90 a R$ 28,90. Nesta segunda-feira o quilo variou de R$ 23,90 a R$ 26,90.

Segundo a proprietária de uma casa de carnes na região do Pioneiros, Luiza Dias da Silva, os frigoríficos já sentiram a redução do preço da arroba, mas ainda não houve mudanças para os empresários. “Dezembro foi bom para as vendas, mesmo com o preço alto, mas janeiro ainda está parado. Para nós ainda não houve redução, mas para os frigoríficos já, estamos aguardando esse repasse”, disse.

QUEDAS

Houve redução do preço do quilo de alguns cortes durante o período. O quilo do coxão mole custava entre R$ 28,80 e R$ 34,90 no dia 29 de novembro. Já na penúltma semana de janeiro o corte foi encontrado entre R$ 27,99 e R$ 29,98. O mesmo ocorrido com a costela que ia de R$ 14,35 a R$ 15,98 no mês de novembro e agora varia de R$ 13,50 a R$ 15,98.

Ainda entre os cortes com queda estão o patinho que ia de R$ 27,90 a R$ 34,90 e está de R$ 22,99 a R$ 28,98. O quilo do miolo de paleta partia de R$ 23,80 e chegava a R$ 25,98. Nesta segunda, o quilo do corte foi de R$ 19,99 a R$ 24,90.

CADEIA PRODUTIVA

A queda no preço da arroba do gado foi devido a aumenta da oferta, mas de acordo com o presidente do Sindicato Rural de Campo Grande, Rochedo e Corguinho (SRCG), Alessandro Coelho, a oferta de gado continua retraída. “A demanda diminuiu na ponta do consumo, o que faz com que os preços baixem. O reflexo demora um pouco para o consumidor, mas, dentro em breve teremos ofertas nos açougues e supermercados”, disse.

Conforme a economista, Adriana Mascarenhas, disse em entrevista ao Correio do Estado, o mercado é muito cíclico e varia conforme a demanda de oferta e procura. “A partir do momento que a carne sobe muito o consumidor tem essa tendência de buscar uma proteína de menor valor. Eu acredito que o consumo reduziu, o que aumentou foi a oferta e o mercado vai se ajustando”.

Fonte: Correio do Estado.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com