Arroba mira R$ 250 em disparada de preços

Arroba mira R$ 250 em disparada de preços

PARTILHAR
Confinamento e Boitel VFL BRASIL. Foto: Marcella Pereira

A menor oferta de animais é apenas um dos motivos para a valorização. A entrada do salário e aumento das exportações tem elevado os preços no Brasil!

Preços do boi gordo e da vaca gorda voltaram a subir fortemente em todo o País nesta quinta-feira, um movimento que já vinha sendo anunciado pelo Compre Rural a alguns dias. A menor oferta de animais ainda é o principal fator de sustentação dos preços. Além disso, a chegada da massa salarial e aumento do volume exportado, são fatores que acabaram disparando o movimento de alta nos preços da arroba.

De acordo com a IHS Markit, o valor da boiada paulista subiu mais um pouco hoje, chegando ao patamar máximo de R$ 242/@, a prazo, ante a cotação máxima de R$ 240/@ do dia anterior.

Segundo app da Agrobrazil, os preços seguem com forte tendência de alta nesse momento. Segundo os negócios informados, o preço médio para praça de São Paulo, fechou o dia com forte valorização e cotado a R$ 243,11/@, com preço variando de R$ 236 a R$ 245/@. Já a média para o estado de Goiás, ficou cotada em R$ 236,85.

O Indicador do Cepea, ao que parece, tomou rumo e vem quebrando recordes durante esta semana. Em novo movimento de alta, os preços do indicador alcançou o patamar de R$ 239,85/@. Esse é o maior valor da história já registrado pelo Cepea.

Na avaliação da Agrifatto, a dificuldade das indústrias em preencher as programações de abate segue em pauta, o que continua pressionando positivamente a arroba em todo o território nacional. Tal movimento, relata a consultoria, tem encurtado o diferencial de base e aproximando os preços do boi gordo nas diferentes regiões. No entanto, o Estado de São Paulo, principal centro de distribuição da carne e mercado consumidor do País, ainda demonstra preços, em média, mais elevados, ressalta a Agrifatto.

Nos dados apurados pela Agrifatto, os preços do boi gordo giram em torno de R$ 225-230/@ para o animal comum e R$ 235-240/@ para o animal destinado à exportação. “Já começam a aparecer negócios com prêmios mais altos, mas ainda são minoria, girando em torno de R$ 243/@”, informa a consultoria.

Os números desta quinta-feira da IHS Markit mostraram um fortíssimo movimento de alta da arroba nas praças do Centro-Oeste. Em Dourados-MS, o boi gordo saltou para R$ 236/@, à vista, o significou elevação de R$ 9/@ sobre o valor da véspera. Em Barra do Garças-MT, o animal terminado avançou de R$ 218/@, ontem, para R$ 221/@, hoje (valores a prazo). Em Goiânia-GO foi a R$ 236/@, a prazo, ante o valor de R$ 232/@ negociado na quarta-feira.

No entanto, diz a IHS, os registros de maior liquidez nos negócios com boiada nos últimos dias favoreceu um pouco as programações de abate das indústrias. Entre os frigoríficos pesquisados pela IHS Markit, a maior parte já apresenta escalas de abate aparentemente mais confortáveis de, em média, uma semana.

Demanda interna pode melhorar

Nesta primeira quinzena de setembro, o consumo de carne nos centros urbanos deve se manter em ritmo mais ativo, em função do melhor poder de compra da população advindo do pagamento dos salários de início de mês.

O feriado da próxima segunda-feira também deve beneficiar a demanda pela proteína no mercado interno, preveem as consultorias. A oferta de carne, por sua vez, se mantém em nível abaixo dos regulares, em função da dificuldade dos frigoríficos em adquirir boiada, pondera a IHS Markit.

Perspectiva para o Boi

Negócios para o boi com padrão exportação chegou ao patamar dos R$ 245,00/@ no estado de São Paulo, mas novas altas também estão sendo observadas em outros estados e mantendo o diferencial de base curto. O próximo alvo dos pecuaristas é  oferta de preços para o boi de R$ 250,00/@.

De acordo com o Analista da AgroAgility, Gustavo Figueiredo, os atuais patamares de preços já se tornaram referência para o estado de São Paulo. “Nosso cliente acabou de vender 40 cabeças por R$ 245,00/@ para animais que atende o padrão China. Para o boi comum, a oferta de preços está em torno de R$ 240,00/@”, comenta.

Compre Rural com informações da Agrifatto, Agrobrazil, Cepea, IHS Markit, Portal DBO e Notícias Agrícolas

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com