Assistência técnica rural: O insumo fundamental

PARTILHAR
produtores rurais em santa catarina brucelose vacas leiteiras
Foto: Angela Cristina Pretto

Índice baixo de produtores que recebem assistência técnica revela um abismo entre grandes, pequenos e, principalmente, médios produtores

Luciano Vacari* – O Brasil é reconhecido por sua grande produção agropecuária, exportação de commodities agrícolas e aumento significativo da produtividade. As conquistas no campo são frutos de investimentos em pesquisa e tecnologia, sem falar da dedicação de todos os produtores em superar os desafios do país, como elevada carga tributária, falta de infraestrutura logística, dificuldade de acesso à assistência técnica e nossa imponderável natureza.

O acompanhamento profissional na produção agrícola nem sempre é uma realidade. Pelo contrário, o último censo IBGE apontou que apenas 19% dos estabelecimentos agropecuários recebem assistência técnica. Este índice é muito baixo e revela um abismo entre grandes, pequenos e, principalmente, médios produtores.

Nos últimos anos, os pequenos produtores rurais passaram a ter mais acesso a cursos e a assistência técnica por meio do sistema sindical e das cooperativas, um trabalho que inclusive merece ser reconhecido. Em muitos lugares, onde o serviço público não alcança, é o associativismo que faz as vezes e atende a agricultura familiar brasileira.

Já entre os grandes, este trabalho é garantido pelas empresas que vendem insumos, maquinários ou até mesmo as que compram parte da produção agropecuária. Os fabricantes colocam em campo vendedores altamente qualificados que, além de levar o produto, também oferecem consultoria para que o mesmo atinja o maior grau de eficiência. O sucesso na lavoura representa a satisfação do cliente e, claro, boa safra.

Com falência do serviço público de extensão rural em praticamente todo os estados, o produtor de médio porte, que representa grande parte do setor, sofre com a falta de assistência

A alternativa para este importante segmento está na horizontalização da assistência técnica. É preciso criar uma rede de fornecedores e de clientes destes produtores para custear os investimentos e consequentemente reduzir os custos da produção. Sim, porque com a assistência técnica é possível reduzir custos, aumentar a produtividade e ter acesso a produtos de melhor qualidade.

As parcerias privadas são uma solução viável e inclusive lucrativa. É preciso chegar aonde o poder público não consegue, viabilizar o crescimento de todos e compartilhar os resultados. Este é o melhor caminho para garantir maior competitividade ao setor.

A falta de assistência técnica está deixando uma parcela considerável de produtores rurais às margens da tecnificação do campo e consequentemente levando muitos a desistirem de suas atividades. Uma economia saudável não está somente no lucro excessivo, está na oportunidade para que todos produzam, gerando riqueza no campo e na cidade.

*Luciano Vacari é gestor de agronegócios e diretor da Neo Agro Consultoria

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Gestor de agronegócios e diretor da Neo Agro Consultoria