Ataque de abelhas mata dois cavalos e um cachorro

Ataque de abelhas mata dois cavalos e um cachorro

PARTILHAR
Foto Divulgação

Os ataques de abelhas são, na maior parte, fatais quando o enxame se junta contra outro animal e até mesmo o ser humano. Devemos sempre estar atentos!

No final da tarde desta terça-feira (03/03) um ataque de abelhas italianas matou dois cavalos de vaquejada e um cachorro no sitio Saco do André, zona rural de Paulista, sertão paraibano.

De acordo com as informações, o enxame teria atacado inicialmente o maquinista de um trator, que realizava o corte de terra para o plantio local, tendo o mesmo se abrigado em uma cisterna e se enrolado em uma lona para se proteger.

Nesse momento as abelhas passaram a atacar os cães que estavam amarrados e os cavalos que estavam em uma baia, onde eram treinados para correrem vaquejada.

As pessoas que estavam no local ainda tentaram salvar os animais cortando as cordas. Mas, para dois cavalos e um dos cães já era tarde demais. “Tudo aconteceu muito rápido”. Disse um cuidador de cavalos.

“O valor material é insignificante diante do valor sentimental. A gente que lida com esses animais diariamente se apega a eles e gera um laço de amizade muito forte”. Disse um tratador questionado sobre estimativa de valores perdidos.

Agricultor morre após ser atacado por abelhas no Sertão de Pernambuco

Um aposentado identificado como Raul Diniz, de 75 anos, morreu ao ser atacado por abelhas em uma fazenda no Bonfim, região Norte de Roraima. A vítima estava no enterro do próprio filho, de 45, quando ocorreu a tragédia.

O enterro do filho de Diniz ocorria no cemitério da Fazenda Nova Olinda, na região da Serra da Lua, e teve de ser suspenso. O ataque de abelhas ocorreu por volta das 10h.

Um sobrinho do aposentado relatou à Polícia Militar que após várias tentativas, em meio ao ataque, conseguiu resgatar o tio. Ele foi levado ao posto de saúde da Vila São Francisco, mas não resistiu e morreu.

Mais de 10 pessoas que estavam no sepultamento também picadas e ficaram feridas, informou a PM.

A suspeita é que o aposentado era alérgico à picada de abelha, informou o delegado Alberto Alencar, titular da delegacia de Bonfim, onde o caso será investigado. A PM acionou os Bombeiros para irem até a região onde ocorreu o ataque. O Instituto Médico Legal (IML) foi chamado para remover o o corpo do aposentado.

A cerimônia do enterro do filho do idoso foi interrompida e o corpo foi retirado do local por uma empresa funerária. Não foi informado do que ele morreu.

Compre Rural Com Fala PB

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com