Bezerra a R$ 18/kg deixa o alerta na hora de comprar!

PARTILHAR
Foto: @nelorefbs

O mercado da reposição segue com preços elevados, apesar dos últimos recuos os valores do bezerro ainda estão próximos do recorde, confira!

Segundo o levantamento realizado, ele aponta que o preço do bezerro, parcial de julho de 2021, até o dia 15, acumula o quarto mês consecutivo acima de R$3,0 mil por cabeça. Quando avaliado a relação de troca com o boi gordo, essa é ainda uma das mais baixas dos últimos anos e, se o quadro não mudar, teremos grande recuo na margem de lucro dos pecuaristas da terminação e engorda!

Pois é, apesar das recentes quedas do preço do bezerro após o pico alcançado em abril de 2021, segundo o Indicador do Cepea na figura abaixo, o valor médio nominal da categoria segue acima de R$3.100/cab. Mas afinal de contas, qual o teto máximo e como fechar essa conta?

O preço médio do bezerro de ano vinha estáveis na última semana e, nesta semana já voltou a atingir valores recordes consecutivos nas praças mato-grossenses, em termos nominais, cotado no dia 16 no patamar de de R$ 3.112,31/cab.

Além disso, o valor é o mais alto dos últimos 30 dias, o que preocupa grande parte dos pecuaristas que estão vivendo uma grande pressão de baixa no mercado do boi gordo por conta da demanda – externa e interna. Essa queda só não foi mais acentuada por conta da baixa oferta de boi gordo!

Isso porque a média parcial de julho foi de R$3,015,0/cab aponta que os preços apresentam, segundo o Indicador do Cepea, uma avanço de 46,6% maior que o valor nominal observado em julho de 2020 (R$2.056,6).

No acumulado do ano de 2021, considerando os valores diários, o bezerro acumulou ganho de 26,0%, uma vez que iniciou janeiro a R$2.400,9 por cabeça e no dia 12 de julho o valor praticado foi de R$3,025,5 por cabeça. No mesmo período o boi gordo acumulou ganho de 16,6%, com o valor da arroba variando entre R$273,7 e R$319,2.

Conforme os dados informados no aplicativo da Agrobrazil, em sua média divulga de forma parcial, aponta um grande avanço nos preços dos bezerros e bezerras, confira a tabela abaixo.

Para se ter uma ideia, os preço na parcial deste mês apresentaram um avanço de quase R$ 6,00/kg para as fêmeas quando comparado com janeiro deste ano, mostrando que os pecuaristas estão refazendo o seu plantel de matrizes, apostando na maior demanda. Sendo assim, temos um valor de R$ 18,00/kg na parcial de julho!

Além disso, os valores para os machos, também seguem a mesma tendência de preços, mostrando que o mercado segue com baixa fluidez mas com grande sustentação nos preços praticados nas principais praças pecuárias do Brasil.

ALERTA PARA A NEGOCIAÇÃO

Diante dos valores citados acima, precisamos pontuar uma questão que vem sendo discutida entre os pecuaristas nos grupos de pecuária. A mudança na forma de negociar e, principalmente, a busca por um padrão nacional é necessário de forma que possamos balizar os preços. Muitos se negam a vender ou comprar os animais de reposição no R$/kg, e assim acabam pagando mais caro e inflacionam o mercado.

Uma discussão muito importante, e que precisa ser pontuada e relembrada, cada vez mais, o correto para o pecuarista é realizar a negociação em valor do quilo do animal e não por cabeça. Dessa forma, seria mais fácil verificar e ajustar a sua margem!

Relação de troca

Comparado à jun/21, nos primeiros dias de julho, o poder de compra do pecuarista em relação ao boi magro aumentou 1,6%, em função da menor queda no mercado do boi gordo. Mas atenção que é em relação ao boi magro e não em relação aos bezerros!

A relação de bezerros por boi gordo voltou a subir em junho depois de 4 meses consecutivos de queda. Mas ainda é considerada uma das mais baixas dos últimos anos, o que representa grandes preocupações para os pecuaristas da terminação que devem ficar atentos a grande retenção das fêmeas desde o ano de 2020.

A tendência, segundo o gráfico abaixo, é que os preços continuem firmes nos curto prazo com o maior apetite pelo animal e a baixa oferta desse nas praças pecuárias.

Os preços dos animais de reposição, apesar do descompasso entre compradores e vendedores, continuam firmes, em patamares bastante altos. Para se ter uma ideia, segundo os dados divulgados pela Scot Consultoria, nas praças paulistas os valores seguem da seguinte forma:

  • Boi Magro: R$ 4.400,00/cab – R$ 366,70/kg
  • Garrote: R$ 3.850,00/cab – R$ 405,30/@g
  • Bezerro: R$ 3.300,00/cab – R$ 14,70/kg
  • Desmama: R$ 3.000,00/cab – R$ 16,70/kg

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com