Boi: confira como ficaram os preços no fim do dia

PARTILHAR
Foto Divulgação

A demanda de carne bovina na virada de mês será importante para identificar se haverá potência para a continuidade do movimento de alta.

O mercado físico de boi gordo segue com preços firmes.

De acordo com o analista de Safras & Mercado Fernando Henrique Iglesias, a pressão de alta sobre os preços da arroba do boi está mais consistente no Mato Grosso, enquanto passou a perder intensidade em São Paulo.

“As escalas de abate apresentam algum avanço na Região Sudeste, em especial no mercado paulista. No Centro-Norte o quadro é diferente, com escalas de abate encurtadas neste momento e maior propensão a reajustes no curto prazo.”, disse Iglesias.

A demanda de carne bovina na virada de mês será importante para identificar se haverá potência para a continuidade deste movimento iniciado no decorrer de novembro.

Dessa maneira, em São Paulo (SP), a referência para a arroba do boi ficou em R$ 289. Já em Dourados (MS), a cotação é de R$266.

Ao mesmo tempo, em Cuiabá (MT), a arroba de boi gordo finalizou o dia cotada a R$ 251. Simultaneamente, em Uberaba (MG), as cotações ficaram em R$ 280.

Já em Goiânia (GO), a arroba teve cotação de R$ 280.

Boi: mercado atacadista

Os preços da carne bovina no mercado atacadista seguem firmes.

De acordo com Iglesias, ainda há perspectiva de alta no curto prazo, uma vez que o último bimestre do ano é pautado por grande consumo.

Então, o quarto dianteiro foi precificado a R$ 16,20 por quilo.  Já a ponta de agulha teve preço de R$ 16,15.

Por fim, o quarto traseiro do boi ficou cotado em R$ 21,90 por quilo.

Fonte: Agência Safras

🚀 Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? ✅ 👉🏽 Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). 🚜🌱 Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com