Bolsonaro prevê aumento do preço da gasolina no Brasil

Bolsonaro prevê aumento do preço da gasolina no Brasil

PARTILHAR
Foto Divulgação.

O ataque realizado pelos Estados Unidos contra o Irã irá impactar o preço dos combustíveis no Brasil, presidente está preocupado com a alta que pode chegar!

Na saída do Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o ataque dos Estados Unidos contra o Irã irá impactar o preço dos combustíveis no Brasil. Segundo o presidente, “se subir muito complica”.

preço do petróleo já aumentou 4% na Ásia, chegando a $ 68,90 o barril tipo brent. O Irã e o Iraque estão entre os principais produtores mundiais de petróleo.

Bolsonaro afirmou que não pode tabelar os preços, pois essa política já foi tentada na Brasil e não deu certo. 

“Que vai impactar, vai. Agora, vamos ver nosso limite aqui. Porque, se subir, já está alto o combustível, se subir muito complica. Agora, o que eu gostaria que vocês fizessem é que mostrasse para o povo duas coisas: primeiro que eu não posso tabelar nada. Pediram para tabelar carne. Já fizemos essa política de tabelamento no passado e não deu certo”, disse o presidente.

Jair Bolsonaro disse que tentou falar com o ministro da Fazenda e da Petrobras, mas nem Paulo Guedes e nem Roberto Castello Branco atenderam o telefone.Tensão mundial

Após os Estados Unidos ter confirmado a autoria do ataque que matou o chefe da Guarda Revolucionária do Irã, Qassem Solemani, na última quinta (2), o preço do petróleo subiu, manifestações tomaram conta das ruas do Irã e a tensão mundial cresceu. O presidente iraniano, Hassan Rouhani, afirmou que irá resistir aos Estados Unidos e prometeu vingança.

“O martírio de Soleimani tornará o Irã mais decisivo para resistir ao expansionismo americano e defender nossos valores islâmicos. Sem dúvida, o Irã e outros países que buscam a liberdade na região se vingarão”, disse Rouhani.

Fonte: Congresso em Foco

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com