PARTILHAR

Manifesto da raça Brangus em vídeo mostra o impacto da raça no país; Viajamos mais de 6 mil quilômetros, uma distância maior que o trecho entre Moscou (Rússia) e Cairo, no Egito

Associação Brasileira de Brangus acaba de divulgar um material bem interessante sobre a raça, intitulada de “Manifesto da Raça Brangus“. No vídeo é possível conferir criatórios da raça em Bajé, Rio Grande do Sul, até Belém, no Pará – tudo isso para mostrar a capacidade e adaptabilidade da raça em climas totalmente opostos. Eles viajaram mais de 6 mil quilômetros, uma distância maior que o trecho entre Moscou (Rússia) e Cairo, no Egito.

Tudo para mostrar a adaptabilidade do Brangus nos biomas Amazônia, Pantanal, Cerrado, Mata Atlântica e Pampa. “O ápice da grande aventura Brangus pelo Brasil. Nessas terras vimos um gado sadio, produtivo, excepcional” – diz a narrativa do vídeo.

Confira o vídeo:

Compartilhe, a pecuária brasileira merece saber!

Foto: Divulgação

Sobre a raça Brangus

A raça Brangus é o resultado de um experimento entre o cruzamento do Angus e do Zebu, realizado por técnicos norte-americanos do Departamento de Agricultura de Jeanerette em 1912, no estado de Louisiana. Na mesma época, pecuaristas de Oklahoma, no Texas, e do Canadá também passaram a fazer acasalamentos semelhantes. O objetivo dos cruzamentos era a criação de um animal que apresentasse altos índices de produtividade mesmo criado em condições de clima e meio-ambiente adversas, típicas das regiões tropicais e subtropicais.

No Brasil, os cruzamentos começaram a ser feitos na década de 1940 por técnicos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em Bagé/RS. Inicialmente o resultado do cruzamento foi batizado de raça Ibagé pelos técnicos da época. Alguns anos depois, em função do cruzamento ser o mesmo alcançado nos Estados Unidos, o nome da raça passou a ser Brangus Ibagé, até que se tornou apenas Brangus, anos mais tarde.

O Brangus é uma das raças sintéticas que mais possui diversidade de selecionadores dentro de outros países além do Brasil, como a Argentina, o Paraguai, os Estados Unidos, o México, o Uruguai, a Bolívia, o Panamá, a África do Sul, o Canadá, a Colômbia e a Austrália.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.