Brasil ganha nova raça destinada à produção de carne

Brasil ganha nova raça destinada à produção de carne

PARTILHAR
Foto: Paulo Nunes

Destinada à produção de carne, Bravon é registrada pelo MAPA; criadores de Devon apostam em nova raça para aumentar alcance da raça no Brasil

Uma nova raça no Brasil, mais resistente ao clima tropical e também a doenças, foi oficialmente registrada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Resultado da cruza de animas Devon com zebuínos de corte, a Bravon é criada há muitas décadas no Brasil, desde o extremo Sul do país até as regiões mais tropicais.

A conquista é uma reivindicação antiga da Associação Brasileira de Criadores de Devon (ABCDevon), que aposta na raça sintética para ampliar a oferta de carne com qualidade no mercado brasileiro. O Bravon tem 5/8 de sangue Devon e 3/8 de sangue zebuíno. “O Bravon consegue unir precocidade, fertilidade, habilidade materna, facilidade de acabamento e qualidade de carcaça e de carne da raça Devon, com a rusticidade, adaptabilidade, longevidade e resistência a endo e ectoparasitas das raças zebuínas. Esse somatório de qualidades, aliado ao vigor híbrido do Bravon, garantem uma maior adaptabilidade e elevado desempenho da raça em diferentes situações”, resume o diretor técnico da ABCDevon, Lucas Hax.

“O Bravon combina, na medida certa, a rusticidade do Zebu com a qualidade carniceira de marmoreio do Devon. Esses cruzamentos são melhoradores genéticos, ser reconhecido como raça é um grande passo para a expansão da raça Devon no Brasil’. comemora a presidente da Associação, Simone Bianchini. “A tolerância ao calor, aos diferentes tipos de pastagens e a resistência a pragas é fundamental para atingirmos, efetivamente, as regiões central e norte do país, onde dominam as raças zebuínas”.

Os animais cruzas já vem sendo utilizados com sucesso em criatórios do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo , Mato Grosso do Sul, Paraná e Bahia.

Touros Bravon 3/8 Mochos, filhos do Tannat /  Fonte: Cabanha Timbauba
Touros Bravon 3/8 Mochos, filhos do Tannat / Fonte: Cabanha Timbauba

“Como o Bravon não era uma raça reconhecida, os criadores faziam os cruzamentos mas registravam como Devon CCG (Cruzamento sob Controle de Genealogia), fizemos essa categoria dentro da raça Devon”, explica a superintendente de registros da Associação Nacional de Criadores Herd-Book Collares (ANC) Silvia Freitas. “Temos registrados 498 machos e 2036 fêmeas Devon CCG”, complementa a zootecnista.

O registro de novos nascimentos continuarão sob a responsabilidade da ANC. Os criadores devem enviar os comunicados de cobertura e nascimento dos animais Bravon. “O processo de registro é igual ao que se faz com o Devon, basta o criador ser cadastrado na ANC. Então vai funcionar da mesma forma. A gente registra o Bravon e a ABCDevon faz todo o resto, desde o fomento até a organização de exposições e leilões”, completa Silvia.

Outras raças registradas pelo MAPA

A Associação Nacional de Criadores Herd-Book Collares (ANC) recebeu, com grande satisfação, no último dia 25/09, delegação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) para registrar as raças bovinas Black Hereford, Bravon, Gelbvieh e Pitangueiras. Com essas, já são 32 raças bovinas sob responsabilidade da entidade, o que reforça o compromisso da Associação com os registros genealógicos no Brasil.

Fonte: ANC

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.