Brasil lidera a importação de leite

Brasil lidera a importação de leite

PARTILHAR
capa-leite-sem-hormonio-nestle
Foto Divulgação.

O Brasil foi o principal destino com 99.033 toneladas do leite Argentino e 23,7% do leite Uruguaio que foi destinado a exportação desses países. Veja os números!

Segundo o Instituto Nacional de la Leche do Uruguai (INALE), em janeiro deste ano o faturamento com as exportações uruguaias de lácteos aumentou 33% comparado com janeiro de 2018, totalizando US$51,7 milhões.

A receita com os embarques de leite em pó integral e manteiga aumentaram, respectivamente, 81% e 51%, enquanto o faturamento com as exportações de queijos e leite em pó desnatado recuaram 28% e 19%, nesta ordem. 

Com relação ao volume, na comparação anual, as exportações de leite em pó integral tiveram incremento de 85% em janeiro deste ano, totalizando 11,34 mil toneladas. 

O embarque de leite em pó desnatado aumentou 3%. No entanto, os queijos tiveram recuo de 30% no mesmo período, em volume. 

Por fim, em janeiro de 2019, o Uruguai representou 23,7% do volume total de lácteos importado pelo Brasil (Secex).

Brasil é o principal mercado do leite argentino

Segundo a Dirección Nacional Láctea do Ministério de Agroindústria da Argentina (MAGYP) a produção argentina de leite em 2018 foi de 10,53 bilhões de litros, aumento de 4,3% comparado com 2017.

Embora a produção tenha crescido no país, a quantidade de produtores caiu 6,0%, fechando 2018 com 10.722. O número de vacas ordenhadas também caiu, passando de 1,72 milhão de cabeças em 2017 para 1,59 milhão em 2018, uma queda de 7,5%.

A expectativa para 2019 é de um crescimento mais moderado na produção argentina, devido principalmente ao aumento dos custos dos alimentos concentrados, que segundo o Observatório de la Cadena Láctea Argentina (OCLA), em meados de 2018, na comparação anual, alimentos como milho e soja estavam 130% mais caros.

Exportações

As exportações argentinas de leite e produtos lácteos totalizaram 334 mil toneladas e receita de US$1,008 bilhões em 2018. O país exportou para 69 países. Houve aumento de 38,2% no volume e 30,0% no faturamento comparado com 2017.

O produto mais exportado foi o leite em pó integral (40%), seguido de soro lácteo (18%), outros produtos lácteos (18%), queijo muçarela (9%), outros queijos (8%) e leite em pó desnatado (7%).

O Brasil foi o principal destino com 99.033 toneladas, seguido por Argélia, China, Rússia e Chile, sendo esses os cinco principais importadores como mostra a figura 1.

190226-noticia-2
Fonte: Scot Consultoria

Expectativas

Com relação ao mercado internacional, as expectativas para 2019 ficam por conta do crescimento dos embarques para a China e outros mercados com o México e alguns países do Norte de África.Os tratados de livre comércio e os impostos continuaram sendo fundamentais nas negociações e na competitividade com outros países produtores.

Com informações da Scot Consultoria.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com