Brasil nunca exportou tanta soja de janeiro a agosto

Brasil nunca exportou tanta soja de janeiro a agosto

PARTILHAR
Foto: Divulgação

Entretanto o valor recebido pela tonelada de soja em 2020 está abaixo dos patamares médios registrados em 2019 e 2018. Confira o mercado!

O recorde brasileiro na exportação de soja aconteceu em 2018. Naquele ano o país exportou 83,2 milhões de toneladas do grão. Ainda não dá para saber se o Brasil terá a mesma quantidade para vender até o fim do ano, mas até agora já vendeu muito mais do que havia feito de janeiro a agosto de 2018, ou em qualquer outro ano na história.

Segundo dados do Ministério da Economia, de janeiro a agosto deste ano o Brasil exportou 75,1 milhões de toneladas de soja, quase 34% a mais que o mesmo período de 2019 e 16,4% a mais que em 2018. O curioso é que mesmo somando toda a soja que o país vendeu em 2019 (74 milhões de toneladas), não se chega nos volumes atuais. Alias, exceto 2018, nenhum outro ano cheio (de janeiro a dezembro) se vendeu mais soja quanto agora em 2020.

Com as vendas até agosto, a soja já rendeu mais de US$ 25,6 bilhões ao país em 2020. Bem a frente dos US$ 19,6 bilhões de 2019 e igual aos US$ 25,6 de 2018. Na prática, isso significa que apesar dos preços elevados no país, quanto cotado em dólar o valor da tonelada de soja está mais baixa este ano, que nos anos anteriores.

Em 2020 a média recebida pela tonelada de soja foi de US$ 341,6, contra os US$ 349,2 de 2019 e os US$ 398,2 por tonelada de soja recebidos em 2018.

“As cotações na Bolsa de Chicago para a soja estavam mais fracas esse ano. Não era muita a diferença, mas estava mais baixa sim. Mas essa conta ainda pode virar, até porque Chicago melhorou bastante. Para 2018 a diferença é bem maior, isso porque os preços praticados em Chicago estavam bem mais elevados que agora”, diz o analista da Safras & Mercado Luiz Fernando Gutierrez.

Perspectivas

De fato nem a Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec), e nem a consultoria Safras & Mercado, acreditam que o Brasil conseguirá exportar tanta soja em 2020, quanto em 2018, mas a diferença deve ser muito pequena.

A entidade acredita que no fim das contas o Brasil poderá exportar até 81 milhões de toneladas, contra a perspectiva inicial de 78 milhões que haviam feito em janeiro.

“Certamente devemos fechar o ano com mais de 80 milhões de toneladas de soja vendidas ao exterior. Não sei quanta soja ainda há estocada, a exemplo do que aconteceu em 2018. Se for parecido e, tiver uma boa quantidade, acredito que o país consiga sim vender mais do que naquele ano. Se não tiver, teremos vendas mensais atípicas de outubro a dezembro, com os volumes mais baixos que já se viu”, comenta Mendes.

“Nosso número atual está em torno de 81 milhões de toneladas, mas devemos fazer uma revisão em breve e acredito que o número final poderá fechar em até 82,5 milhões de toneladas”, afirma Gutierrez.

Fonte: Canal Rural

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com