Briga: Agricultor é quase decapitado, imagens fortes!

Briga: Agricultor é quase decapitado, imagens fortes!

PARTILHAR
Foto Divulgação.

Uma briga entre agricultores de um assentamento acabou em um final assustador e triste. A polícia segue na investigação sobre a motivação!

Uma morte violenta foi registrada na tarde deste domingo, 29, no reassentamento Alto Bonito, na região rural de São Bento, no Bico do Papagaio.

A informação preliminar de moradores, é que dois trabalhadores rurais tiveram um desentendimento e entraram em luta corporal. Um deles, Adilon Pereira dos Santos, de 50 anos, acabou sacando uma espécie de faca, desferindo três golpes contra o outro indivíduo, que mesmo assim, conseguiu tomar a arma e fazer um corte profundo no pescoço de Adilon.

Os populares não souberam informar o motivo que desencadeou o desentendimento.

Na manhã desta segunda, 30, o 9ª Batalhão da a Polícia Militar (PM), passou detalhes, do crime que aconteceu neste domingo, 29, no Reassentamento Alto Bonito, zona rural de São bento, no Bico do Papagaio.

A morte foi resultado de um desentendimento em um bar, por volta das 13h, Adilon Pereira dos Santos, de 50 anos, foi morto por um homem de 32 anos, que não teve seu nome divulgado pela Polícia.

A PM disse que recebeu a informação de que o autor teria assassinado a vítima com um facão em um bar naquele assentamento e teria fugido do local em uma motocicleta logo após o crime. A PM conseguiu localizar o suspeito do homicídio nas proximidades do local onde ocorreu o fato. O homem estava caído ao chão fora da estrada dentro de um matagal e com vários cortes pelo o corpo (testa, nariz e braços). Próximo do acusado a PM localizou o facão e a motocicleta.

Quando a PM chegou ao Assentamento já encontrou Adilon sem vida, com corte no pescoço e uma faca próximo ao corpo. Uma segunda testemunha disse a PM que o autor teria chegado em seu bar ainda pela manhã onde começou ingerir bebida alcoólica, e por volta das 13h30 a vítima chegou também no bar e alguns minutos depois, autor e vítima armados com faca e facão entraram em luta corporal. O autor conseguiu atingir o pescoço da vítima a qual faleceu rapidamente no local.

A perícia e o IML estiveram no local para os procedimentos. O autor foi encaminhado até o Hospital de Araguatins para atendimento médico, onde ficou a disposição da Polícia Civil. A arma branca da vítima ficou no local para a perícia. A arma branca do autor foi entregue na Central de Flagrantes, juntamente com o celular e demais pertences. A motocicleta do acusado foi encaminhada para o deposito da Sancar Veículo.

policia-do-mt
Foto: Reprodução

Outro caso de briga entre agricultores

Agricultor é brutalmente degolado e tem o corpo enterrado em sítio em Manaquiri

aimundo Ferreira dos Santos, de 46 anos, foi brutalmente assassinado a terçadadas pelo corpo e ainda teve o pescoço degolado na tarde desse sábado (28), município de Manaquiri (distante 60 km da capital).

A motivação para o assassinato teria sido uma colheita de macaxeiras que Raimundo estaria realizando em um terreno que não era o dele.

O corpo da vítima foi encontrado enterrado no terreno da propriedade vizinha. Conforme a polícia, o dono, apontado como suspeito, está foragido.

Ainda de acordo com a polícia, foram os próprios filhos que encontraram o corpo agricultor enterrado em uma cova e viram os pés da vítima, que ficaram à mostra após uma chuva. Os filhos da vítima estranharam o fato de o pai não ter retornado para casa na sede da cidade e foram procura-lo na manhã deste domingo (29).

Raimundo era casado e deixou cinco filhos. O homem residia no município há pouco tempo e ia todos os dias trabalhar em seu sítio.

A polícia do município esteve no local dos fatos iniciando a investigação do caso. O corpo da vítima removido pela Defesa Civil municipal e encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) na capital.

Fonte: Folha do Bico e Imediatoline

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com