Campeão de produtividade alcança 302,98 scs/h de milho

PARTILHAR
Foto: Divulgação

Produtor atingiu uma produtividade média de mais de 302 sacas por hectare na safra verão 2021/2022 com o uso de biotecnologia e soluções de proteção de cultivos da Bayer.

Investimento intensivo em tecnologia e inovação foi o caminho para o agricultor Valdir Jacoby conquistar o primeiro lugar na categoria milho irrigado no Concurso de Produtividade Elevada no Campo — Safra de Verão, organizado pelo Grupo Tático de Aumento de Produtividade (Getap). Em 16 hectares de sua fazenda, localizada em Selbach (RS), o produtor atingiu uma produtividade média de mais de 302 sacas por hectare na safra verão 2021/2022 com o uso de biotecnologia e soluções de proteção de cultivos da Bayer.

A premiação, que ocorreu no segundo Fórum Nacional Getap, em maio, valoriza as técnicas adotadas por produtores rurais e o potencial crescente da produtividade do cultivo safra após safra. Na safra verão 2021/2022, Valdir Jacoby superou em 231% a média obtida pelo Rio Grande do Sul na temporada de verão 2020/21, que foi de 91,2 sacas por hectare, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). (5.476 kg/ha).

“Planto milho há mais de 36 anos e sempre busco investir em ferramentas e técnicas que possibilitem o alcance máximo da produtividade. A escolha de um híbrido de milho com biotecnologia Bayer, que é adaptado para a minha região, somado à adoção de técnicas de manejo integrado foram alguns dos elementos cruciais para eu alcançar essa produtividade”, diz Valdir. Entre as soluções de proteção de cultivos utilizada em seu manejo estão o inseticida Curbix e o fungicida Fox Xpro.

Maior potencial produtivo nos ambientes com produção média e alta, estabilidade nos diferentes ambientes e ciclo precoce foram algumas das características dos híbridos de milho da Bayer que possibilitaram que os produtores finalistas se destacassem no concurso.

Ao longo dos anos, a Bayer segue desenvolvendo soluções que ajudam os produtores a lidar com os problemas da agricultura atual, sejam eles relacionados a intempéries climáticas, doenças, pragas ou plantas daninhas, como explica Rodrigo Nuernberg, diretor de Negócios de Milho da Bayer no Brasil.

“Ficamos extremamente felizes com o resultado do campeonato e temos o compromisso de desenvolver as soluções mais completas e inovadoras ano após ano. É o caso da biotecnologia VTPRO4, lançada comercialmente nesta safra 2021/2022, que apresenta um alto potencial produtivo ao combinar três mecanismos de ação acima do solo, que cuidam da planta e da espiga de milho, e dois mecanismos de ação que protegem a raiz da planta, resultando em proteção máxima contra as principais lagartas-alvo”, comenta Nuernberg.

Além da seleção do melhor híbrido para sua fazenda, Valdir também cita a adoção de Climate Fieldview, há mais de cinco anos, como um dos diferenciais. A plataforma de agricultura digital da Bayer coleta e processa automaticamente dados de campo, auxiliando o produtor na tomada de decisão. “A ferramenta me ajuda na tomada de decisão na lavoura, com o monitoramento do plantio, e auxilia na correção de solo, além de outras funcionalidades que me ajudam a fazer melhores escolhas a cada safra”, afirma Jacoby.

Para Nuernberg, da Bayer, o investimento contínuo em pesquisa e desenvolvimento é um dos principais fatores que proporcionam bons resultados aos agricultores brasileiros ano após ano. “Investimos, anualmente, cerca de 2 bilhões de euros em pesquisa e desenvolvimento para levar ao produtor soluções que correspondam às suas necessidades. Queremos cada vez mais trazer soluções e ferramentas inovadoras que, além de aumentarem a produtividade, também sejam sustentáveis e rentáveis.”

Concurso de Produtividade Elevada no Campo de milho 2022

Durante o processo de avaliação, auditores visitaram os produtores e, em seguida, um corpo técnico avaliou os dados coletados em campo para eleger os agricultores donos das áreas com maiores produtividades, afirma Anderson Galvão, curador do Getap Milho.

“A premiação prestigia os agricultores que, mesmo em um ano com intempéries climáticas como a La Niña no Sul, conseguiram alcançar níveis excepcionais de produtividade. Além disso, os resultados reforçam a importância de atrelar tecnologia, gestão, MIP e híbridos adaptados às condições específicas para cada propriedade rural”, explica.

Os resultados comprovam o potencial do Brasil em dobrar a produção de milho em um prazo de 5 a 10 anos, que significa sair das cerca de 100 milhões de toneladas do cereal para alcançar volume superior a 200 milhões de toneladas. Temos uma demanda crescente do consumo interno para ração animal e etanol, assim como para o mercado externo”, diz Galvão.

Nesta edição, 20 produtores da região Sul do país participaram e tiveram suas safras de milho verão 2021/22 avaliadas. Entre eles, além de Jacoby, outros quatro se destacaram ao utilizar biotecnologia em milho da Bayer:

  • Cristiano Van Ass (2° lugar milho irrigado), com produtividade 294,43 sc/hc em Panambi (RS);
  • Marcos Agenor Begrow (3° lugar milho irrigado), 285,36 sc/hc em Almirante Tamandaré do Sul (RS);
  • Ricardo Lirani (2° lugar milho sequeiro), 239,71 sc/hc em Texeira Soares (PR);
  • Fernando Luiz Vian, 211,12 sc/hc em Lebon Régis (SC).

Fonte: Bayer

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com