Carne brasileira é a melhor e o mundo todo deseja ela

Carne brasileira é a melhor e o mundo todo deseja ela

PARTILHAR
Foto e Montagem: Thiago Pereira

A resposta a qualquer crítica ou ceticismo quanto a qualidade da carne brasileira foi respondida da melhor forma, o Brasil é o maior exportador de carne do mundo!

O Brasil não é somente o maior exportador mundial de carne bovina. É também, atualmente, um dos poucos países fornecedores de proteína vermelha que pode exportar para o mundo “segurança alimentar”, pois segue livre das principais doenças em evidência no planeta – peste suína africana (PSA), gripe aviária e o novo coronavírus. Essa é a opinião do analista de proteína animal do Rabobank Brasil, Wagner Yanaguizawa, relatada em Podcast divulgado nesta terça-feira pelo banco de origem holandesa.

A notícia da reabertura do mercado dos EUA para a carne bovina brasileira, que estava barrada desde de 2017, veio em um excelente momento e foi comemorada por toda a cadeia produtiva da carne. Entretanto, todo bônus tem seu ônus e, não seria diferente agora. Logo após o anúncio, a associação dos produtores dos EUA, soltou uma nota falando que a carne brasileira era “suja”.

Mas eles estão completamente errados. A CARNE BRASILEIRA É REQUISITADA EM TODO O MUNDO, CARNE DE QUALIDADE, CARNE MACIA E PRODUZIDA COM TODA SEGURANÇA.

O Brasil, ressalta Yanaguizawa, é o país mais bem preparado atualmente para abastecer a forte demanda por proteínas de origem animal nos países afetados pelas doenças sanitárias e o coronarívus – sobretudo o mercado da China.

Na visão do analista, embora o coronavírus tenha freado momentaneamente o apetite do importador chinês, em breve, o gigante asiático voltará a participar fortemente do mercado comprador de proteína animal, tendo o Brasil como um dos principais protagonistas. Além desse mercado, temos a Rússia, os EUA e os Árabes comprando altos volumes de carne brasileira.

Yanaguizawa  destaca ainda que, além de possuir oferta excedente de carnes e estar livre das doenças mencionadas acima, a indústria exportadora do Brasil tem a seu favor a taxa de câmbio – a desvalorização do real frente ao dólar deixou as commodities brasileiras altamente competitivas no mercado internacional.

Os benefícios gerados pelo forte avanço dos preços do boi gordo no ano passado. Para ele, a alta da arroba capitalizou melhor o pecuarista, que agora tende a investir mais na atividade, elevando a produtividade. Segundo ele, o pecuarista vai aumentar os investimentos em dieta (ração), vai melhorar o manejo das pastagens e os aportes em genética irão crescer. 

A grande questão, amigos pecuaristas, é que os EUA chegou no seu limite de conflitos internos e não tem mais capacidade de absorver a demanda de carne no mercado externo. Além disso, a estratégia de minimizar as qualidades dos produtos brasileiros, já não funciona mais. O Brasil é uma potência produtiva e vai, cada dia mais, ser o maior protagonista no mundo em produção de alimentos de qualidade e com volumes crescentes.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com