Carne: Exportações semanais tem nova alta

Carne: Exportações semanais tem nova alta

PARTILHAR

Segundo a Agrifatto, as exportações semanais de carne bovina voltaram a demonstrar melhora no volume embarcado. As próximas semanas são historicamente mais movimentadas. Veja!

Os embarques semanais de carne bovina para fora do país voltaram a animar depois de duas semanas decepcionantes no final de setembro/20. A média diária embarcada para fora do país nos primeiros sete dias úteis de outubro/20 foi de 8,58 mil toneladas, 27% a mais do que a média diária de setembro/20.

A receita obtida com a venda de proteína bovina cresceu em um ritmo maior do que o volume, avançando 30% no comparativo com setembro/20, com uma média diária de US$ 34,63 milhões. O desempenho melhor da receita vem em linha com uma elevação no preço médio da nossa carne bovina, que voltou a ser comercializada acima dos US$ 4,2 mil/t. A expectativa é de que o mês se encerre com um volume embarcado acima das 160 mil toneladas, demonstrando um apetite ainda voraz do mercado externo.

Mesmo com o apetite externo forte e os prêmios pagos nos portos em constante alta, a exportação de milho na primeira semana de outubro seguiu relativamente calma. A média diária das duas primeiras semanas de outubro de 2020 está em 293,75 mil toneladas, 7% menor do que o registrado em setembro/20.

A desaceleração dos embarques da soja fez com que o milho retomasse a dianteira como o produto primário do setor agropecuário brasileiro que tivesse a maior contribuição na receita obtida. Foram US$ 352,52 milhões nos primeiros sete dias úteis de outubro/20, com uma média diária que está 11,49% maior que a do mesmo período do ano passado. Aparentemente, o apetite externo continua firme e é um dos principais fatores para que o preço do cereal não se desvalorize no Brasil.

Praticamente sem soja disponível no mercado, o volume de oleaginosa comercializado pelo Brasil com o mercado externo caiu 37% no comparativo mensal. Saindo de uma média diária de 212,96 mil toneladas no mês passado, para 134,69 mil toneladas nos sete primeiros dias úteis de outubro/20. Com a tendência de desaceleração segue forte, a expectativa é de que o total exportado em outubro/20 seja 50% menor que o do mesmo período do ano passado.

A receita também reduziu, saindo de US$ 78,01 milhões/dia na média do mês passado para US$ 48,08 milhões/dia neste mês. Com tamanha redução, a possibilidade de que a receita total obtida com a venda de soja esse mês fique abaixo de US$ 1 bilhão é grande.

Fonte: Agrifatto

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.