Carne: Média diária exportada foi de 8,20 mil ton

Carne: Média diária exportada foi de 8,20 mil ton

PARTILHAR
carcacas frogirificas no frigo
Foto: Divulgação

Carne bovina in natura: Média diária exportada foi de 8,20 mil toneladas na segunda semana de setembro, apontou o relatório da Agrifatto.

Semana de consolidação para as exportações de carne bovina in natura no Brasil, a média diária variou apenas 0,23% para baixo, estabelecendo-se em 8,20 mil toneladas/dia contra 8,22 mil toneladas/dia da semana anterior. Com isso, a expectativa de avanço frente a setembro/19 é de 24%, com uma estimativa de que atinjamos as 170 mil toneladas no mês de setembro/20.

A receita diária obtida com a venda de proteína bovina variou na mesma proporção, estabelecendo-se em US$ 33,49 milhões/dia. Esse número é capaz de levar a receita total adquirida no mês com a venda de carne bovina ao patamar de US$ 700 milhões de dólares em setembro/20, o maior número da história para um mês de setembro.

Seguindo a baixa das programações dos line-ups dos navios no Brasil, as exportações semanais demonstraram uma redução no volume diário de milho exportado pelo país. A média diária saiu de 472,69 mil toneladas na 1ª semana de setembro/20 para 384,25 mil toneladas na 2ª semana de setembro/20, queda de 19%. Ainda assim, frente aos números de setembro/19, o avanço nos embarques é de 25%.

A receita obtida recuou ainda mais, visto que o preço médio reduziu em 2%, a média diária da receita ficou em US$ 63,88 milhões, 20% menor do que a média da 1ª semana do mês. Os números vão em linha com a expectativa de que esse ano realmente a exportação deve ficar bem abaixo do que foi na safra 19/20.

Voltou a aparecer soja nos portos brasileiros, com a alta dos preços em Chicago, a oleaginosa do Brasil aumentou sua competitividade e também suas cotações, com isso, a média diária embarcada para fora do país cresceu 4%, com pouco mais de 197,16 mil toneladas. O número é 10% menor que em setembro/19, mas no acumulado da safra, as exportações serão recordes.

A receita obtida com a venda de soja voltou a ser a mais importante para a agropecuária, ultrapassando o milho, com pouco mais de US$ 573 milhões acumulados até a segunda semana do mês. A média diária avançou 4%, estabelecendo-se em US$ 71 milhões.

Fonte: Agrifatto

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com