China suspende diálogo e outras questões após visita de Pelosi a Taiwan

PARTILHAR
Crédito: SAUL LOEB / AFP

As medidas são as últimas de uma série de passos que tem a intenção de punir Washington por permitir a viagem à ilha que a China alega ser seu território

A China anunciou nesta sexta-feira que vai cancelar ou suspender diálogos com os EUA sobre questões que vão de mudanças climáticas a relações militares e esforços de combate às drogas, em retaliação pela visita da presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, Nancy Pelosi, a Taiwan nesta semana.

As medidas são as últimas de uma série de passos que tem a intenção de punir Washington por permitir a viagem à ilha que a China alega ser parte de seu território. Forças chinesas também estão realizando exercícios militares nos arredores de Taiwan. Além disso, mísseis foram disparados sobre Taiwan, segundo autoridades de defesa.  

A China também anunciou sanções não especificadas a Pelosi e sua família. De modo geral, no entanto, sanções do tipo são de natureza simbólica. Segundo comunicado do Ministério de Relações Exteriores chinês, Pelosi desconsiderou as preocupações e resoluta oposição de Pequim à visita.

Fonte: Associated Press

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com