Churrascão de fim de ano, carne caiu de preço!

Churrascão de fim de ano, carne caiu de preço!

PARTILHAR
Foto Divulgação

Chegou o fim de ano e é hora de começar a preparar as festividades, o preço da carne era uma preocupação, mas o mercado começou a sinalizar quedas no preço!

O mercado atacadista de carne bovina sem osso começou a devolver a alta adquirida em novembro, que foi de 22,9%, na média de todos os cortes bovinos pesquisados no atacado sem osso. 

Segundo levantamento da Scot Consultoria, na primeira semana de dezembro, os preços pararam de subir, mas na segunda semana do mês, as cotações registraram um recuo de 5,1%. 

Esse comportamento já era esperado, tendo em vista que, geralmente, os picos de preços do atacado acontecem em novembro quando o varejo está se abastecendo e se preparando para atender à demanda de final de ano. 

Desta maneira, com o escoamento comprometido, os frigoríficos têm que reduzir a cotação da carne bovina como um incentivo para aumentar o fluxo de vendas e diminuir o volume dos estoques.

Para a carne com osso, o mercado também esfriou. O boi casado de animais castrados está cotado em R$13,58/kg. Esse valor representa uma queda de 5,6% em relação aos preços praticados no mesmo período da semana passada. Em relação ao início do mês, a desvalorização da carcaça bovina foi de 13,8%. 

Em alguns pontos, o consumidor já começa, novamente, a enfrentar filas para adquirir a carne. Apesar de algumas praças não terem tido uma queda acentuada, o preço tem se mantido estável, dando maior sustentação as vendas com o otimismo de final de ano e a chegada do décimo terceiro.

O churrasco é uma tradição de Norte a Sul do país. Mas você sabe quais os melhores cortes para o churrasco, e quais suas características?

Mais do que uma refeição, o churrasco é um acontecimento: ele serve para comemorações, encontros, eventos, refeições em família. No Rio Grande do Sul é tradição dos domingos. Mas será que os assadores realmente sabem os melhores cortes para o churrasco? E você? Vamos ajudar.

Para começar, escolha uma carne de qualidade, com um corte para cada ocasião. Este corte não pode ser feito de qualquer jeito, porque isso influencia diretamente no sabor da carne. A picanha, por exemplo, precisa ter um corte não muito grande, sem ultrapassar 1,4 kg, senão a maciez dela será totalmente comprometida.

Se você tiver uma churrasqueira muito grande também, será melhor aquecê-la com cautela e saber combinar esses cortes nela. Peças grandes de carne precisam de churrasqueiras maiores, assim o calor fica bem distribuído e a carne assa com perfeição.

Entenda melhor quais os melhores cortes para o churrasco:

Alcatra

É extremamente saborosa e pode ser preparada como você quiser na churrasqueira. Porém, por ter menos gordura, ela resseca mais rapidamente. Portanto, fique atento ao prepará-la para que a carne não perca sua suculência.

Costela

Com uma capa de gordura que pinga quando é assada e atenua o sabor da carne, ela é a escolha de muitos. Requer mais paciência para preparar, pois uma boa costela é feita com horas de dedicação. Quando pronta, ela se desmancha na boca.

Contrafilé

Presente nos pratos brasileiros de norte a sul, o contrafilé é um corte excelente para quem quer um sabor marcante. O ideal é deixar ele mal passado, para não endurecer a carne.

Fraldinha

Super-recomendada para quem não pode abusar da gordura e busca comer um churrasco sem receio de exagerar nas calorias. A fraldinha possui pouca gordura e é concentrada em fibras. Portanto, aproveite!

Maminha

Prepare ela em brasa bem quente. Mantenha a capa de gordura para o calor concentrar todo o sabor no centro da carne. Esse corte é um espetáculo, perfeito para quem busca maciez.

Picanha

Com apenas um pouco de sal grosso, na medida certa, a preferida dos brasileiros assa perfeitamente em um pedaço inteiro ou em fatias. Sua maciez é difícil até de descrever.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com